0

Salvador apresenta plano de segurança para Copa das Confederações

Plano foi apresentado nesta terça-feira, a quatro dias do início do evento no Brasil

11 jun 2013
22h49
atualizado às 22h58
  • separator
  • comentários

Terceira maior capital do Brasil, com mais de 2,7 milhões de habitantes e um alto índice de criminalidade, Salvador (BA) divulgou oficialmente nesta terça-feira, a quatro dias do início da Copa das Confederações e a nove do primeiro jogo na cidade - Uruguai e Nigéria (20 de junho) - seu plano de segurança para a competição.

Com só 1 jogo, DF aposta em blindados e vants para dar exemplo de segurança
Temendo violência, Fortaleza reforma delegacias e pede ajuda do Exército
Contra o terrorismo, Recife usa robô antibombas e químicos

Nesta segunda-feira, o Terra mostrou que o governo baiano ainda não havia apresentado seu plano, apesar do alto índice de homicídios (149) em um mês.

Com R$ 95 milhões de investimentos, com recursos dos governos federal e estadual, o esquema, apresentado hoje pelo secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, prevê o emprego de quatro mil profissionais na manutenção da segurança em Salvador durante a Copa das Confederações.

Os profissionais serão distribuídos em pontos tidos como estratégicos, como no entorno da Arena Fonte Nova, o aeroporto, a rodoviária, rodovias estaduais e federais, portos, a zona hoteleira (inclusive nos hotéis, onde estarão alojadas as delegações), em escoltas, pontos turísticos e nos locais das competições.

Do total de homens a serem usados na competição, 2.305 são policiais militares, 695 bombeiros e 250 policiais civis. O policiamento ostensivo nos demais pontos da cidade será mantido.

Câmeras auxiliarão no monitoramento
Câmeras adquiridas especialmente para o evento serão usadas para o monitoramento da cidade. Elas serão distribuídas em pontos nas proximidades do Complexo Cultural e Esportivo Octávio Mangabeira e em locais de exibição pública dos jogos, e ficarão espalhadas pela cidade após o evento esportivo.

As imagens das 215 câmeras serão monitoradas em tempo real no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICC), montado especialmente para o evento.

Além do monitoramento a longa distância por meio do CICC, uma base móvel, estacionada nos arredores da Arena Fonte Nova, também dará apoio no acompanhamento das ações policiais e do movimento nos pontos estratégicos.

Policiais receberam treinamento especial
Segundo a Secretaria da Segurança Pública da Bahia, os policiais escalados para trabalhar no esquema de segurança da Copa das Confederações foram capacitados em áreas estratégicas de planejamento, metodologia, inteligência, investigação em crimes cibernéticos, enfrentamento à exploração sexual, línguas, salvamento e extinção de incêndio, policiamento turístico, segurança para grandes eventos, entre outras frentes.

Entre os aparelhos que serão usados pelas forças de segurança durante o evento está também um kit antibombas, com um robô, raio-X portátil, tenda de contenção, roupa de proteção e detector de gases tóxicos.

Três imageadores - espécie de câmeras especiais, utilizadas como acessórios em helicópteros - vão ajudar na identificação de suspeitos e tumultos por meio do policiamento aéreo. As imagens, captadas pelos imageadores, serão transmitidas em tempo real para o CICC e para o centro móvel.

Apenas em março deste ano foram registrados 149 homicídios, 84 tentativas de assassinatos, 41 estupros, 64 assaltos a ônibus e 678 furtos a veículos.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade