3 eventos ao vivo

EUA pretendem descongelar US$ 1,5 bilhão da Líbia

23 ago 2011
14h31
atualizado às 14h39

Os Estados Unidos trabalham no desbloqueio nos próximos dias de "entre US$ 1 bilhão e US$ 1,5 bilhão" de bens líbios congelados para ajudar os rebeldes do país, anunciou nesta terça-feira o Departamento de Estado.

O dinheiro será entregue ao Conselho Nacional de Transição (CNT) para "responder às necessidades de estabelecer um governo seguro e estável", declarou a porta-voz da chancelaria, Victoria Nuland.

Líbia: de protestos contra Kadafi a guerra civil e intervenção internacional
Motivados pela onda de protestos que levaram à queda os longevos presidentes da Tunísia e do Egito, os líbios começaram a sair às ruas das principais cidades do país em meados de fevereiro para contestar o líder Muammar Kadafi, no comando do país desde a revolução de 1969. Mais de um mês depois, no entanto, os protestos evoluíram para uma guerra civil que cindiu a Líbia em batalhas pelo controle de cidades estratégicas.

A violência dos confrontos entre as forças de Kadafi e a resistência rebelde, durante os quais milhares morreram e multidões fugiram do país, gerou a reação da comunidade internacional. Após medidas mais simbólicas que efetivas, o Conselho de Segurança da ONU aprovou a instauração de uma zona de exclusão aérea no país. Menos de 48 horas depois, no dia 21 de março, começou a ofensiva da coalizão, com ataques de França, Reino Unido e Estados Unidos.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade