publicidade
22 de março de 2013 • 12h43 • atualizado às 15h10

Enem: redações com nota máxima passarão por uma terceira correção

No último exame, textos com erros de ortografia tiraram nota 1000

Mercadante falou a jornalistas sobre as últimas polêmicas envolvendo a redação do Enem
Foto: Agência Brasil
  • Diogo Alcântara
    Direto de Brasília
 

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou nesta sexta-feira que redações que tirarem nota 1000 no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) passarão por uma terceira correção, a ser realizada por uma banca de doutores, para chancelar a nota máxima. A mudança acontece depois da divulgação de que textos com erros de ortografia, como “trousse” em vez de “trouxe” e “enchegar” em vez de “enxergar”, receberam a pontuação mais alta da avaliação.

“Nós vamos propor e estamos discutindo com a comissão técnica o seguinte: para nota máxima, para garantir o rigor e a excelência, todas irão para a banca. Ou seja, não basta os dois primeiros corretores darem nota 1000. Nós queremos que automaticamente a banca com três doutores avalie a redação se de fato ela merece nota 1000”.

Sobre as falhas na correção, que deixaram passar deboches como a inclusão de receita de macarrão instantâneo e até a letra do hino do Palmeiras, Mercadante minimizou o ocorrido e lembrou que foram identificados apenas seis deslizes em um universo de 4,17 milhões redações.

“O Enem é um exame totalmente transparente. (...) Essa transparência é exatamente por um debate pedagógico”, afirmou o ministro, que acrescentou que “essas seis redações ajudam a gente a aprimorar a política”.

Foi a primeira vez que Mercadante se manifestou sobre os episódios envolvendo redações bem avaliadas no Enem que continham erros gramaticais ou a inserção de textos sem sentido. Ele participou nesta sexta-feira, em Brasília, da assinatura de um acordo com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para a fiscalização dos cursos de direito.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/enem/iframe.htm" href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/enem/iframe.htm">veja o infográfico</a>
Terra