6 eventos ao vivo

Pesquisa mostra como seria "maconha perfeita" para usuários

38 mil pessoas que consomem a droga responderam a um questionário e revelaram o que pensam dos efeitos da erva no organismo; percepção sensorial agrada, mas dependência e paranoia não

15 abr 2014
14h50
atualizado às 15h18
  • separator
  • 0
  • comentários

Como seria a "maconha perfeita"? A pesquisa Global Drug Survey, apoiada pelo The Huffington Post, consultou mais de 38 mil usuários da droga, em todo o mundo, e descobriu o que agrada ou não a quem consome a erva. O levantamento começou a ser realizado em novembro de 2013 e os resultados foram divulgados agora.

<p>Embora os usuários queiram uma maconha forte e com o cheiro penetrante, eles prefeririam que não houvesse a dependência</p>
Embora os usuários queiram uma maconha forte e com o cheiro penetrante, eles prefeririam que não houvesse a dependência
Foto: AP

O gosto e o cheiro forte são considerados agradáveis. No entanto, quem costuma fumar maconha não gosta da perda de memória, da sensação de ressaca, da dependência, da paranoia e do efeito nocivo aos pulmões. 

A "maconha perfeita", segundo a pesquisa, aumentaria a percepção sensorial e permitiria que os consumidores conversassem tranquilamente uns com os outros, capacitando a compreensão mútua. 

A conclusão do relatório é de que há um paradoxo nos resultados: embora os usuários queiram uma droga forte e com gosto marcante, são os efeitos da maconha mais potente que eles abominam. Assim, é possível concluir que não haveria maconha que não tenha características negativas para quem consome. 

O questionário, que compreende à maior pesquisa sobre drogas do mundo, é feito pela internet, com usuários de todos os países. 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade