14 eventos ao vivo

Saint Laurent retira anúncios polêmicos das ruas da França

10 mar 2017
16h13
atualizado às 18h41
  • separator
  • comentários

Os polêmicos anúncios da marca Saint Laurent, que segundo críticos transmitiam uma imagem degradante da mulher, foram retirados, informou a Autoridade de Regulação Profissional da Publicidade (ARPP) da França à Agência Efe nesta sexta-feira.

A entidade havia solicitado na segunda-feira passada que a marca abandonasse essa campanha após o órgão independente Júri da Ética Publicitária ter recebido mais de cem reclamações.

A mais recente campanha publicitária da marca Saint Laurent ficou no centro das atenções o órgão que regula a publicidade na França, depois de críticas recebidas pelo conteúdo de algumas de suas imagens, considerado "degradante" para as mulheres.
A mais recente campanha publicitária da marca Saint Laurent ficou no centro das atenções o órgão que regula a publicidade na França, depois de críticas recebidas pelo conteúdo de algumas de suas imagens, considerado "degradante" para as mulheres.
Foto: Christophe Petit Tesson / EFE

Este último prevê divulgar veredicto sobre as imagens na segunda-feira, mas a ARPP pediu a retirada do material antes dessa sentença por considerar que as posturas das modelos "coincidem com a sensação de uma mulher objeto, sugerem uma ideia de submissão sexual, criam estereótipos sexistas e são suscetíveis de impactar a sensibilidade pública".

Em um dos polêmicos anúncios, cuja divulgação coincidiu com a Semana da Moda de Paris, uma modelo com meia-calça quadriculada, casaco de pele e sapatos de salto com rodas, como se fossem patins, aparecia deitada no chão com as pernas dobradas abertas.

Em outro, uma jovem com as pernas esticadas, vestida com body e também usando saltos com rodas, repousava a parte superior do corpo inclinada em um banco.

Para a ARPP, essas fotografias violavam "gravemente" as normas sobre a imagem e o respeito da pessoa contidas no Código de Regulações da Publicidade na França.

Os cartazes, segundo explicou à Efe o diretor desse órgão, Stéphane Martin, foram retirados na noite da quarta-feira. Martin não detalhou a duração original prevista da campanha nem se a retirada foi uma iniciativa própria da casa ou dos distribuidores, que foram recomendados a levar em conta as reações do público e a falar com seu cliente "para mudar o ângulo" da ação.

As críticas se disseminaram pelas redes sociais e contaram com o reforço da ministra francesa dos Direitos da Mulher, Laurence Rossignol, que disse à emissora "France 2" que a campanha colocava a mulher em uma postura "humilhante" e mostrava modelos "quase anoréxicas".

Esta não é a primeira vez que a Saint Laurent se envolve em polêmica por campanhas. Há dois anos, a autoridade reguladora britânica proibiu um anúncio da marca devido à extrema magreza de uma modelo.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade