PUBLICIDADE

Funcionários de abatedouro 'halal' são demitidos por abusos

Para que uma comida seja considerada Halal é necessário que siga determinadas regras de fabricação – entre elas, a humanização do abate

3 fev 2015
11h46 atualizado às 11h52
0comentários
11h46 atualizado às 11h52
Publicidade
Funcionários foram flagrados violentando animais em abatedouro halal
Funcionários foram flagrados violentando animais em abatedouro halal
Foto: Daily Mail / Reprodução

Um trabalhador de um abatedouro halal (alimento com conceito humanizado na fabricação permitido aos muçulmanos) foi demitido, e outros três foram suspensos depois de serem flagrados em vídeos quebrando as regras estritas sobre o abate de ovinos na cidade de Thirsk, North Yorkshire. As informações são do Daily Mail.

A publicação não revela a data em que as imagens foram gravadas.

Os homens podem enfrentar um processo pelo “abuso horrível” capturado por ativistas dos direitos dos animais que utilizam câmeras escondidas. Eles são vistos serrando as gargantas dos animais ainda vivos – o que é condenado na prática islâmica.

Os carneiros ainda foram vistos sendo chutados, arremessados com violência e até enforcados pelos trabalhadores registrados. Os funcionários também são acusados de darem risada de uma ovelha sangrando até a morte com óculos desenhados ao redor dos olhos com tinta verde.

O alimento permitido no Islã, de acordo com as regras de Deus escritas no Alcorão, é denominado Halal, que em árabe significa lícito, autorizado.

Para que uma comida seja considerada Halal é necessário que siga determinadas regras de fabricação – entre elas,  a humanização do abate. Sob o código, os animais devem ser mortos rapidamente, com uma faca afiada cirurgicamente. Além disso, eles não devem ver a faca antes de serem abatidos, ou testemunhar a morte de outros animais.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade