PUBLICIDADE

EUA enviam 200 soldados para exercícios militares na Ucrânia

Forças navais também participarão de outro exercício, com efetivos ucranianos, no Mar Negro

3 set 2014
19h50 atualizado às 19h50
0comentários
19h50 atualizado às 19h50
Publicidade

O governo americano enviará cerca de 200 soldados para participarem de exercícios militares no oeste da Ucrânia no final de setembro - anunciou o Pentágono nesta quarta-feira, em uma demonstração de solidariedade com o governo de Kiev.

A presença de 200 paraquedistas da 173ª Brigada Aerotransportada (Airborne Brigade) marcará o primeiro envio de tropas terrestres dos Estados Unidos à Ucrânia desde o início do conflito de Kiev com os separatistas pró-Rússia em meados de abril.

"É um exercício de manutenção da paz", declarou o coronel Steven Warren, porta-voz do Pentágono, na véspera da cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), em Gales.

Forças navais americanas também devem participar de um outro exercício, na próxima semana, no Mar Negro, com efetivos ucranianos - acrescentou o coronel Warren.

Essa será a primeira vez que tropas americanas serão enviadas para a Ucrânia desde o início da crise regional.

Washington e os países europeus já adotaram várias sanções contra Moscou, acusado de violar a integridade territorial da Ucrânia, enviando tropas e material militar.

Anunciado mais cedo nesta quarta pelo Ministério polonês da Defesa, o exercício militar deve acontecer de 13 a 26 de setembro, em Yavoriv, a cerca de 60 quilômetros de Lviv, segundo o porta-voz do Pentágono.

As manobras "Rapid Trident 14" serão realizadas em cooperação com unidades ucranianas e contarão com soldados poloneses, romenos, moldavos, búlgaros, espanhóis, estonianos, britânicos, alemães, lituanos e noruegueses.

Ucrânia x Rússia: compare o poder bélico dos dois países Ucrânia x Rússia: compare o poder bélico dos dois países

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade