PUBLICIDADE

Apagão elétrico gera medo de ataques terroristas na Turquia

Pelo menos 44 províncias foram afetadas, o que equivale a mais de 20 milhões de pessoas que ficaram sem energia elétrica

31 mar 2015 09h28
| atualizado às 09h28
ver comentários
Publicidade
Autoridades turcas estão investigando um possível ataque terrorista devido a um blackout na eletricidade de diversas cidades
Autoridades turcas estão investigando um possível ataque terrorista devido a um blackout na eletricidade de diversas cidades
Foto: Twitter

Autoridades turcas estão investigando um possível ataque terrorista devido a um apagão na eletricidade de diversas cidades, tais como Istambul e Ankara. As informações são do IB Times.

Oficiais confirmaram que houve problemas em todo o sistema da Companhia de Eletricidade Turca (TEİAŞ),  o que pode causou o apagão por volta das 10h46 locais.  Pelo menos 44 províncias foram afetadas, o que equivale a mais de 20 milhões de pessoas que ficaram sem energia elétrica.

O primeiro-ministro, Ahmet Davutoglu, disse que “todas as possibilidades” , incluindo um ataque terrorista, estão sendo investigadas pela interrupção.

 

Os relatórios locais especulam houve uma grande explosão em Kocaeli, pouco antes da queda, porém não houve confirmação
Os relatórios locais especulam houve uma grande explosão em Kocaeli, pouco antes da queda, porém não houve confirmação
Foto: Twitter

Já o ministro da Energia do país, Taner Yildiz, foi inflexível ao afirmar que o apagão não foi causado por falhas elétricas. “Eu também não posso dizer se houve ou não um ataque cibernético”, concluiu.

Os relatórios locais especulam houve uma grande explosão em Kocaeli, pouco antes da queda, porém não houve confirmação independente ainda.

Autoridades disseram que a eletricidade já está sendo restaurada nas províncias afetadas. “Cerca de 80 por cento da eletricidade de Istambul já foi restaurada”, disse Yildiz. “Nós achamos que em breve toda a energia terá voltado”, concluiu. 

 

Além da joia: Turquia utiliza ouro como forma de investimento:

 

 

 

 

 

 

 

Homens de minissaia protestam contra a violência na Turquia:

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade