PUBLICIDADE

Vulcão da Indonésia mantém voos a Bali cancelados

28 jan 2011
10h20 atualizado às 12h07
10h20 atualizado às 12h07
Publicidade

Os voos de inúmeras companhias aéreas internacionais com destino à turística ilha de Bali permanecem cancelados nesta sexta-feira por conta das nuvens de cinzas expelidas pelo vulcão da ilha de Java. Nesta quinta-feira as autoridades elevaram o alarme e criaram um perímetro de segurança de 2 km após o vulcão ter aumentado sua atividade, mas por enquanto não há temores de que aconteça uma erupção de grande escala.

Indonésio caminha entre presentes entregues ao Brumo, com os quais os moradores rogam pela segurança
Indonésio caminha entre presentes entregues ao Brumo, com os quais os moradores rogam pela segurança
Foto: AFP

Um porta-voz do aeroporto balinês de Denpasar relatou que há pelo menos 11 voos cancelados, incluindo os das companhias aéreas Cathay Pacific de Hong Kong e das australianas JetStar e Virgin Blue. O governo da Indonésia recomendou às companhias aéreas que evitem o espaço aéreo em um raio de 370 km em torno do vulcão Bromo, principalmente na parte oriental.

"A direção do vento parece se dirigir a Bali, por isso aconselhamos às companhias aéreas que utilizem outras rotas, embora por enquanto não haja uma ameaça séria", indicou Bambang Ervan, porta-voz do Ministério de Transporte indonésio. Ervan afirmou que, até agora, a nuvem de fumaça e cinzas não afetou os voos domésticos e que inclusive algumas companhias aéreas internacionais continuam chegando a Bali.

O Departamento de Meteorologia de Darwin, norte da Austrália, alertou na quinta-feira que a nuvem de cinzas causada pela erupção do Bromo havia se estendido cerca de 370 km ao noroeste do vulcão. As autoridades indonésias declararam no final de novembro o alerta máximo no vulcão do Monte Bromo, mantido durante duas semanas.

EFE   
Publicidade