PUBLICIDADE

Uruguai receberá presos de Guantánamo a pedido de Obama

As transferências de presos de Guantánamo se intensificou nos últimos meses, mas ainda existem 155 detentos na criticada prisão

20 mar 2014
11h06 atualizado às 11h07
0comentários
11h06 atualizado às 11h07
Publicidade
<p>O presidente do Uruguai, José Mujica, teria aceitado receber prisioneiros de Guantánamo. Ele deve se encontrar com Obama ainda este semestre</p>
O presidente do Uruguai, José Mujica, teria aceitado receber prisioneiros de Guantánamo. Ele deve se encontrar com Obama ainda este semestre
Foto: Andres Stapff / Reuters

Uruguai receberá cinco detentos de Guantánamo a pedido do presidente Barack Obama, que prometeu fechar a questionada prisão, informou nesta quinta-feira a revista Búsqueda.

"Obama expressou, durante as últimas semanas a seu colega uruguaio José Mujica, por meio de emissários, a vontade do governo de Washington de que o Uruguai seja um dos países a receber prisioneiros de Guantánamo", assinalou a publicação, que não revela mais detalhes.

"Mujica decidiu aceitar a proposta depois de uma série de consultas e de enviar emissários aos Estados Unidos e a Guantánamo, segundo informantes", acrescentou a revista, indicando, além disso, que durante sua última viagem a Cuba, em janeiro, Mujica conversou sobre o tema com o presidente cubano Raúl Castro, que concordou em apoiar a ideia.

Ainda de acordo com a revista, o secretário de Estado americano John Kerry ligou para Mujica para agradecer e confirmar que Obama o receberá na Casa Branca antes do fim de junho.

As transferências de presos de Guantánamo se intensificou nos últimos meses, mas ainda existem 155 detentos na criticada prisão, sendo que a grande maioria sequer foi julgada pelas acusações de terrorismo que pesam com eles.

Ao assumir seu primeiro mandato, Obama prometeu fechar Guantánamo.

A Prisão de Guantánamo, oficialmente Campo de Detenção da Baía de Guantánamo, é uma prisão militar americana que é parte integrante da Base Naval da Baía de Guantánamo, na província homônima, de Cuba. 

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade