0

Evo Morales volta à Bolívia após escândalo por desvio de seu avião

4 jul 2013
08h04
atualizado às 08h23

O presidente boliviano, Evo Morales, foi recebido com festa na noite de quarta-feira ao voltar a La Paz, depois que seu avião foi desviado por vários países europeus por rumores de que o ex-funcionário da agência de espionagem dos Estados Unidos Edward Snowden estivesse a bordo, em um incidente que despertou a ira da América do Sul.

Morales foi recebido por uma banda militar e um colar de flores ao chegar ao aeroporto de La Paz em uma noite fria, na qual centenas de partidários apertaram sua mão e jogaram pétalas brancas.

Em uma odisseia que aumentou a temperatura diplomática entre países da América do Sul e da Europa, o avião de Morales teve de fazer um pouso de emergência na terça-feira em Viena, depois que Portugal e França negaram o direito de a aeronave atravessar seu espaço aéreo quando o presidente voltava de uma reunião em Moscou.

Morales havia dito em Moscou que estava disposto a avaliar o pedido de asilo de Snowden, que está em um limbo legal em um aeroporto da capital russa e é procurado pelos Estados Unidos depois de revelar detalhes do programa secreto de espionagem daquele país.

"Detê-lo (o avião), deviá-lo, nos obrigar a fazer um pouso de emergência, não é apenas uma forma de atentar contra o presidente, mas ... contra o continente", disse Morales no aeroporto após sua chegada.

"Não posso entender que alguns países sejam fieis servos, obedientes do imperialismo norte-americano", acrescentou.

O raro tratamento dado ao líder socialista, um crítico de Washington, levou alguns países a acusar a Casa Branca, que busca a extradição de Snowden, de estar por trás do incidente.

(Reportagem de Daniel Ramos)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade