1 evento ao vivo

Na TV, Dilma diz que capa da Veja "envergonha a imprensa"

Propaganda da petista no último dia do horário eleitoral se dedicou a criticar as denúncias feitas pela revista sobre sua suposta ligação com os desvios na Petrobras

24 out 2014
13h55
atualizado às 14h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Imagem de reprodu&ccedil;&atilde;o do programa deste sexta-feira</p>
Imagem de reprodução do programa deste sexta-feira
Foto: Reprodução

Crime. Terrorismo. Absurdo. Intenção malévola. Desespero. Tremenda injustiça. Fora dos limites da decência. Desonesta. Desleal. Usando esses e outros termos, Dilma Rousseff (PT) não poupou críticas à revista Veja na propaganda eleitoral exibida na televisão na tarde desta sexta-feira. No último dia de horário gratuito, a presidente dedicou praticamente todo seu tempo criticando a capa da última edição da publicação, que afirmou que ela e o companheiro Luiz Inácio Lula da Silva teriam conhecimento prévio dos desvios de dinheiro realizados na Petrobras.

A propaganda começou com o apresentador exibindo um histórico da conflituosa relação da revista com o Partido dos Trabalhadores. "Toda campanha é a mesma coisa. Na reta final, quando todas as pesquisas indicam vitória de um candidato do PT, a Veja solta uma denúncia supostamente bombástica como tentativa vergonhosa de reverter uma decisão popular. Aconteceu de novo. Agora, ela tenta implicar Dilma e Lula no escândalo da Petrobras. Não há provas, mas, para ela, isso é o de menos. O que importa é tentar evitar a vitória de Dilma, mesmo que as regras da ética e da decência jornalística sejam atropeladas. Esse comportamenteo apelativo tem sido rotineiro", disse. 

Em seguida, foi exibido um pronunciamento da presidente. Alegando que esse é "um dos mais tristes e lamentáveis capítulos do jornalismo brasileiro", ela contou que gostaria de encerrar a campanha de outra forma, mas que não pode se manter calada frente "um ato de terrorismo eleitoral" articulado pela revista e seus parceiros que "envergonha a imprensa e agride nossa tradição democrática". 

Dilma afirmou, então, que tem contribuído para as investigações da Polícia Federal e do Ministério Público no caso da Petrobras e que a "intenção malévola" da publicação pode ser notada já na antecipação de sua edição, lançada na sexta-feira pré-eleição (quando, normalmente, é lançada aos domingos). A resposta, segundo a presidente, será "nas urnas" e "na Justiça". 

A propaganda foi finalizada com dados das últimas pesquisas eleitorais do Ibope e Datafolha, que mostram crescimento nas intenções de voto da petista e queda nas de Aécio Neves (PSDB), imagens dos últimos atos de militantes ao redor do País e de alguns comícios. "Venci a tortura, venci o câncer. Agora, o que me leva adiante é a paixão pelo Brasil e pelo povo brasileiro", concluiu a candidata. 

Veja também:

Vídeo: Polícia procura por casal que agrediu cão no meio de rua na RMC
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade