1 evento ao vivo

Em SP, militantes do PT comemoram com "chora burguês"

26 out 2014
21h17
atualizado às 21h30
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Eleitores comemoram vit&oacute;ria de Dilma Rousseff nas elei&ccedil;&otilde;es &agrave; Presid&ecirc;ncia da Rep&uacute;blica</p>
Eleitores comemoram vitória de Dilma Rousseff nas eleições à Presidência da República
Foto: Paulo Whitaker

"Chora burguês, é Dilma outra vez."  Esse foi o grito ecoado pela militância paulistana do PT assim que foi anunciada a vitória de Dilma Rousseff na eleição presidencial de 2014. Cerca de 300 pessoas se concentraram desde o final da tarde deste domingo no Hotel Intercontinental, na região dos Jardins, com algumas lideranças locais do partido, incluindo o presidente estadual Emídio de Souza, o ex-senador Eduardo Suplicy e alguns secretários do prefeito Fernando Haddad.

Em meio a coraçõezinhos feitos com as mãos, os militantes investiam ainda em "ei, Veja, vai tomar no**”, "Dirceu guerreiro do povo brasileiro” e "Dilma é só amor". O discurso contra o ódio, por sinal, foi um dos focos da fala de Emídio, que empolgou os militantes ao subir no palanque e pegar no microfone. 

"Durante as duas últimas semanas, apesar de todo tipo de calúnia, todo tipo de boato e todo tipo de ódio que foi destilado contra Dilma, contra Lula e contra nosso projeto, nossa militância reagiu com tranquilidade, reagiu com serenidade, defendeu o nosso projeto e soube construir a vitória contra a poderosa máquina de comunicação que se juntou ao candidato tucano nesse período. Então não vai ser agora, depois de proclamado o resultado, que nós vamos reagir com ódio e violência", disse. 

O presidente, em seguida, convidou os militantes e simpatizantes para festejar a vitória ao lado deles na Avenida Paulista, um dos pontos mais tradicionais da capital.

"Quero chamar São Paulo, os partidos que nos apoiaram, a comemorar essa vitória nas próximas horas. Mas nossa comemoração deve guardar o sentido de uma comemoração cívica, de quem ama o Brasil, de quem tem um projeto para o Brasil, e de quem não aceita ódio e mentira como forma de fazer politica", completou. 

Falta de apoio em São Paulo
Em conversa com os jornalistas, Emídio comentou ainda a falta de apoio que o PT vem enfrentando em São Paulo - não só na capital, mas em todo o Estado. Segundo ele, o partido tem "maturidade" e "humildade" para entender o recado dado pelo povo paulista nas urnas. 

"Já sabíamos da situação em São Paulo. No primeiro turno, já tivemos um resultado complicado. Vamos nos debruçar sobre isso. Temos humildade para saber de nossas dificuldades, nossas deficiências, e saberemos entender o recado do povo de São Paulo para superar eventuais problemas que tenhamos ou nas nossas administrações ou na condução do partido. O PT é um partido que tem maturidade e humildade para entender o recado das urnas. Saberemos fazer isso", garantiu.

"Quem ganhar com 80 ou com 51% tem o mesmo dever de unir o País. O País já estava unido, foi dividido pelo ódio disseminado, e nós vamos recuperar essa unidade em torno da presidente Dilma nos próximos meses", completou, citando a acirrada disputa da candidata contra Aécio Neves (PSDB). 

Veja também:

Galho de árvore cai e interdita parte de rua em Cascavel
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade