Veja quais são as regras para participar do SISU 2017

Confira a seguir quais são as regras do Sisu 2017: quando acontece, quem pode participar e como funciona o processo seletivo

14 fev 2017
11h27
atualizado em 16/2/2017 às 11h09
  • separator
  • comentários

Criado em 2009, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é uma iniciativa do Governo Federal que utiliza o desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para classificar candidatos a vagas em universidades públicas de todo o Brasil.

O Sisu acontece duas vezes por ano - no primeiro e no segundo semestre - e em 2017 não vai ser diferente.
O Sisu acontece duas vezes por ano - no primeiro e no segundo semestre - e em 2017 não vai ser diferente.
Foto: Mundo vestibular

O Sisu acontece duas vezes por ano - no primeiro e no segundo semestre - e em 2017 não vai ser diferente.

Anualmente, o Sisu oferece centenas de milhares de vagas em instituições públicas de ensino superior espalhadas por todo o País. A oferta de cursos também é ampla: vai de Administração a Zootecnia, passando por aquelas graduações tradicionalmente super procuradas, como Medicina, Odontologia, Direito, Engenharia, etc.

Confira a seguir quais são as regras do Sisu 2017: quando acontece, quem pode participar, como funciona o processo seletivo e o que fazer caso você não se encaixe nos critérios para concorrer ou não consiga passar.

Regras do Sisu em 2017

As mudanças políticas e econômicas do último ano no Brasil deixaram muito estudante de cabelo em pé. Os cortes orçamentários, principalmente, levantaram suspeitas de que o ensino superior seria afetado.

Com relação ao Sisu, pelo menos, nada deve mudar. As regras para o processo seletivo não sofreram alterações. Caso cumpra os requisitos, você vai poder tentar sua vaga na universidade pública sem precisar passar pelo perrengue de fazer vestibular. Confira a seguir:

Quem pode se inscrever no Sisu 2017?

Os requisitos para se inscrever no Sisu 2017 são muito simples: ter feito o Enem 2016 e não ter zerado na redação.

Existe limite de renda para participar do Sisu 2017?

Não. Ao contrário de dois outros programas do Governo Federal de acesso ao ensino superior (ProUni e FIES), o Sisu não tem limite de renda familiar para participar.

Não existe nota mínima para se inscrever no Sisu 2017?

Não. Para fazer a inscrição no Sisu 2017, basta não ter zerado na redação do Enem 2016. Porém, as universidades participantes podem estabelecer notas mínimas nas provas do Enem para disputar uma vaga em seus cursos.

Essa informação fica disponível no sistema de inscrições do Sisu.

Quanto custa a inscrição do Sisu 2017?

A inscrição do Sisu continua a ser gratuita em 2017.

Como fazer a inscrição do Sisu 2017?
As inscrições para o Sisu 2017 devem ser feitas via internet, somente no site oficial do Sisu.

O processo é simples e sem burocracia. Basta fazer o cadastro no sistema do Sisu usando o número de inscrição e senha do Enem 2016. Caso tenha esquecido sua senha, não se preocupe - dá para recuperá-la seguindo as instruções da tela.

Em seguida, é preciso escolher, entre as vagas disponíveis, suas opções de universidade, campus, curso, turno e modalidade de concorrência (cotas ou não).

Qual o calendário do Sisu 2017?

O Ministério da Educação (MEC) ainda não divulgou as datas do Sisu 2017. Sabemos, no entanto, que são duas edições ao ano, normalmente em janeiro e em junho.

O Sisu do primeiro semestre costuma oferecer mais vagas, mas também é mais disputado.

Fique atento, pois as inscrições para a primeira edição costumam ser abertas logo após a divulgação do resultado do Enem, que em 2017 sai no dia 19 de janeiro.

Não dá para dormir no ponto. Entre a abertura das inscrições e o resultado da primeira chamada, o processo do Sisu leva cerca de uma semana!

A segunda edição do Sisu 2017 deve acontecer em junho.

Como funciona o Sisu 2017?

Podemos resumir o funcionamento do Sisu 2017 assim:

-O MEC divulga as datas de inscrição para o semestre.
-Os interessados se inscrevem usando os dados do Enem 2016 - número de inscrição e senha - e escolhem duas opções de curso entre as vagas disponíveis.
-O sistema recupera a pontuação de cada candidato automaticamente e vai preenchendo as vagas com os melhores colocados no Enem.
-Todos os dias é divulgada a nota de corte - nota mínima para entrar em cada curso.
-A partir da nota de corte parcial, os candidatos podem modificar suas opções para aumentar as chances de passar.
-Encerrado o período de inscrições, o sistema faz a classificação final.
-Os selecionados têm um prazo para comparecer à instituição e efetuar a matrícula.

Como é a concorrência do Sisu 2017?

Por ser um processo seletivo nacional, muita gente acha que vai concorrer com todos os milhões de inscritos no Sisu. Na verdade, a concorrência se dá apenas entre os candidatos que escolhem o mesmo curso, universidade, turno e modalidade de concorrência (cotas ou não).

Isso não significa que passar no Sisu é fácil. Em universidades de renome e cursos muito visados, como Medicina, Direito e Engenharia, a nota de corte chega a superar os 800 pontos!

Um desempenho de aproximadamente 650 pontos costuma garantir vaga em vários cursos. Nos mais fáceis de passar, a nota de corte fica em torno de 500 pontos.

Se dois candidatos à mesma vaga apresentarem pontuação idêntica, o sistema do Sisu faz o desempate usando as notas das seguintes provas, nesta ordem:

-Redação

-Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

-Matemática e suas Tecnologias

-Ciências da Natureza e suas Tecnologias

-Ciências Humanas e suas Tecnologias

O Sisu 2017 vai ter cotas?

Sim. As regras do Sisu preveem duas modalidades de concorrência:
-Ampla concorrência
-Ações afirmativas

Na modalidade de ações afirmativas os candidatos concorrem às vagas reservadas a negros, indígenas, pessoas com deficiência, pessoas de baixa renda, etc.

A quantidade de vagas, critérios e documentação podem ser consultados durante o período de inscrições. Cada universidade pode aplicar suas próprias políticas de ações afirmativas na distribuição das vagas.

Quando sai o resultado do Sisu 2017?

O resultado da primeira edição do Sisu 2017 deve sair na segunda-feira seguinte ao encerramento das inscrições. Assim que o MEC divulgar o calendário, você ficará sabendo por aqui.

Vai ter lista de espera no Sisu 2017?

Tudo indica que sim. As regras ainda não foram divulgadas, mas normalmente só pode participar da lista de espera do Sisu quem se inscreveu para aquela edição e não foi selecionado.

O que fazer se não passar no Sisu 2017

O Sisu é o primeiro dos grandes processos seletivos nacionais que usam a nota do Enem. Se você não passar, pode ainda tentar:

- ProUni 2017: oferece semestralmente bolsas integrais e parciais a estudantes de baixa renda. Além de cumprir os requisitos de renda familiar e formação escolar, é preciso ter feito o Enem 2016, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação.

-
FIES 2017: concede empréstimo a juros baixos e prazo longo para pagar a faculdade. Tem critérios de renda familiar e exige pelo menos 450 pontos na média das provas e nota maior que zero na redação de qualquer edição do Enem a partir de 2010.

-Ingresso direto em faculdades particulares:
se você não se encaixa nos critérios do ProUni e do FIES, há um processo seletivo bem mais simples. Nele, faculdades privadas de todo o País usam apenas a nota do Enem como critério de classificação. As regras variam entre as instituições. Consulte o edital junto à faculdade de seu interesse.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer cursos superiores que costumam participar do ProUni e do FIES, além de aceitarem a nota do Enem para ingresso direto:

-Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)
-Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)
-Universidade de Franca (UNIFRAN)
-Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

-União Metropolitana de Educação e Cultura (UNIME)
-Faculdade Pitágoras

-Universidade Estácio de Sá

Mundo vestibular

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade