Descubra o que mudou no Enem 2017

Descubra o que mudou no Enem, o que fica do mesmo jeito, qual o calendário para 2017 e como usar a nota do Exame para entrar na faculdade!

13 mar 2017
10h50
atualizado às 11h44
  • separator
  • comentários

Após mais de uma década seguindo o mesmo formato e calendário geral, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai mudar. E quem pretende fazer o Enem 2017 deve ficar ligado para não perder nenhum detalhe.

Após mais de uma década seguindo o mesmo formato e calendário geral, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai mudar
Após mais de uma década seguindo o mesmo formato e calendário geral, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai mudar
Foto: Enem virtual

Sabendo disso, preparamos o guia a seguir. Nele você vai encontrar todas as informações necessárias para fazer a prova com tranquilidade.

Descubra o que mudou no Enem, o que fica do mesmo jeito, qual o calendário para 2017 e como usar a nota do Exame para entrar na faculdade!

O que muda no Enem 2017

Respire fundo e vamos lá! As principais mudanças no Enem para 2017 são:

Prova em dois domingos: antes, o Enem era aplicado em dois dias seguidos, sábado e domingo. Em 2017, o Exame passa a acontecer com um intervalo de uma semana entre as duas etapas de prova. Serão dois domingos seguidos.

Redação no primeiro dia: até 2016, a temida prova de redação era aplicada no segundo dia do Enem. Este ano, vai aparecer logo no primeiro.

Nova ordem das provas: no primeiro domingo, os candidatos vão resolver questões de Ciências Humanas e de Linguagens e Códigos. Terão também que elaborar uma redação. O prazo será de cinco horas e meia. No segundo domingo, terão quatro horas e meia para resolver as questões de Matemática e de Ciências da Natureza.

Cadernos de prova personalizados. Em 2017, os cadernos de prova, folhas de resposta e folhas de redação serão identificados com o nome de cada participante.

Isenção automática da taxa de inscrição: além dos estudantes do terceiro ano do ensino médio matriculados em escolas públicas, participantes em situação de pobreza ou de pobreza extrema cadastrados no CadÚnico também ficarão automaticamente isentos do pagamento da inscrição do Enem.

Enem não serve mais para obter certificado do ensino médio: quem tiver 18 anos ou mais e não estiver matriculado em uma escola regular não vai mais poder participar do Enem para obter o certificado do ensino médio. A partir de 2017, terá que fazer o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) para obter o documento.

O que fica igual no Enem 2017

Muitos aspectos do Enem ficam do mesmo jeito em 2017. Vamos aos principais?

O conteúdo é o mesmo. O Enem 2017 vai cobrar todo o conteúdo referente ao ensino médio. As matérias continuam divididas em quatro áreas do conhecimento: Matemática, Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e Ciências da Natureza.

A redação permanece. O Enem manteve a prova de redação. O tema continua a ser um segredo muito bem guardado, só revelado na hora de abrir o caderno de prova.

Inscrições pela internet. Os interessados poderão se inscrever pela internet, somente no site oficial do Enem, como antes.

Taxa de inscrição. Será cobrada uma taxa, que deve ser paga dentro do prazo para efetivar a inscrição no Exame. Isso vale para todos os participantes que não se encaixem nos critérios de isenção. O valor da taxa é divulgado no edital.

A prova é presencial. O MEC chegou a cogitar a aplicação do Enem pelo computador, mas por enquanto o Exame continua a ser presencial - o participante deve dirigir-se até o local de prova na data e horário determinados.

Atendimento especial. Gestantes, lactantes, pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção, idosos, etc. podem solicitar atendimento especial ou específico no ato da inscrição.

O MEC não envia nada pelo correio. Nem o cartão de confirmação de inscrição nem o boletim de desempenho. É responsabilidade do participante acessar essas informações no site do Exame ou no aplicativo oficial do Enem para celulares.

O resultado sai em dois meses. Para determinar a nota final o MEC faz a correção das folhas de resposta, o cálculo da pontuação seguindo o complexo modelo de Teoria de Resposta ao Item (TRI) e a correção manual da redação. Todo esse processo leva cerca de 60 dias, em média, como vem acontecendo nas últimas edições.

O que fazer com a nota do Enem 2017

O Enem continua a ser a principal porta de entrada para o ensino superior no Brasil. Com sua nota obtida no Exame em 2017 você vai poder participar dos seguintes processos seletivos:

Sistema de Seleção Unificada (Sisu)

Usa a nota do Enem mais recente para classificar candidatos a vagas em universidades públicas. As inscrições são gratuitas e acontecem duas vezes por ano - em janeiro e em junho/julho. Com a nota do Enem 2017 dá para participar das duas edições do Sisu em 2018, basta não ter zerado na redação.

Programa Universidade para Todos (ProUni)

Classifica candidatos a bolsas de estudos a partir da nota do Enem mais recente. Caso cumpra os requisitos de renda familiar, formação escolar e desempenho no Exame, você poderá usar sua nota do Enem 2017 para concorrer nas duas edições do ProUni em 2018, no primeiro e no segundo semestre.

Fundo de Financiamento Estudantil (FIES)

Seleciona candidatos a um financiamento a juros baixos e prazo longo para pagamento da dívida. O critério de classificação é a nota do Enem. Os requisitos de participação podem mudar a cada ano, mas envolvem desempenho no Exame e renda familiar.

Ingresso direto

Sua nota do Enem 2017 também serve para entrar direto em faculdades privadas, sem precisar fazer vestibular. Os critérios de seleção variam bastante entre as instituições. Consulte o edital do processo seletivo via Enem no site da universidade do seu interesse.

Conheça algumas faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que aceitam a nota do Enem, seja para ingresso direto, ProUni ou FIES:

-Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)
-Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)
-Universidade de Franca (UNIFRAN)
-Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

-União Metropolitana de Educação e Cultura (UNIME)
-Faculdade Pitágoras

-Universidade Estácio de Sá

Veja também:

Descubra como usar a nota do Enem para entrar na faculdade

Pode usar a nota do ENEM do ano passado? Descubra

Tudo sobre o Enem

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade