2 eventos ao vivo

Setor de máquinas e equipamentos cresceu em faturamento no mês de janeiro

20 abr 2017
13h11
  • separator
  • comentários

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), o faturamento líquido do setor somou R$ 4,26 bilhões em janeiro. Esse valor está 0,3% acima do valor checado no mesmo mês do ano anterior.

Por outro lado, na comparação com dezembro, aconteceu uma redução de 19% no faturamento das companhias de bens de capital mecânicos. Nesse contexto, a Associação disse que os sinais do mercado permanecem contraditórios em relação a uma possível recuperação da economia.

Segundo a associação, as exportações de maquinas e equipamentos apresentaram uma queda de 12,4% em janeiro, na comparação anual, somando um total de US$ 445,78 milhões. Em contrapartida, as importações totalizaram US$ 1,12 bilhão, número que caracteriza 15,6% em um ano.

A partir desses dados, foi calculado que o setor apresentou um déficit comercial de US$ 679,05 milhões - uma diminuição de 17,6% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Em 2017, algumas atividades ainda apontaram redução na produção, a principal influência no total da indústria foi registrada por coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-11,1%), pressionada, na maior parte, pelo item óleo diesel. Além disso, também caíram máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-8,6%), máquinas e equipamentos (-4,9%), produtos de metal (-6,2%) e outros equipamentos de transporte (-9,4%).

A pesquisa divulgada pela instituição ainda revelou que o número de pessoas ocupadas do nicho voltou para o nível de 2004 (em torno de 290 mil). Em janeiro deste ano, houve uma queda de 6,1%, chegando ao número de 292,4 mil de pessoas empregadas na indústria de máquinas e equipamentos. "Desde 2013, quando teve início a queda de faturamento da indústria de máquinas, foram eliminados mais de 87 mil postos de trabalho no setor", afirmou a Abimaq.

Entretanto, a entidade ressalta que o setor de máquinas e equipamentos agiu com uma utilização de 67,6% de sua capacidade instalada no mês de janeiro - dado que representa um crescimento de 1,3% na comparação com dezembro e de 8,1% sobre janeiro de 2016.

"O cenário para a taxa de câmbio melhorou ligeiramente com a vitória de [Donald] Trump na eleição presidencial dos Estados Unidos, por causa do aumento da incerteza somado à expectativa de alta da taxa de juros norte-americana", ponderou a associação.

Em janeiro de 2017, as exportações diminuíram 38,7% em relação ao mês imediatamente anterior e 12,4%, na comparação com o mesmo mês de 2016. Vale ainda ressaltar que os principais destinos das exportações brasileiras de máquinas e equipamentos são: América Latina, Estados Unidos e Europa, respectivamente.

Neste ano, foi observado uma queda das exportações brasileiras para a Europa, porém houve um aumento na participação da América Latina nas exportações brasileiras.
A China, que no início do ano passado apresentou uma apresentação significativa, em 2017 ainda não apresentou resultado expressivo.

Nesse contexto de mercado, a Top Componentes proporciona ao mercado soluções avançadas e inovadoras, como o acoplamento magnético. Todos os produtos são componentes de máquinas industriais elaborados com uma tecnologia de ponta.

No caso do acoplamento magnético, vale ainda destacar que a empresa é a única a vender essa peça no Brasil.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade