0

Sebrae e BB assinam parceria que irá beneficiar micro e pequenos empreendedores - Com Marcio Alaor

1 mar 2017
12h50
atualizado em 2/3/2017 às 08h38
  • separator
  • comentários

No último dia 18 de janeiro, foi oficializada, na sede do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) Nacional, em Brasília, uma parceria entre o Sebrae e Banco do Brasil (BB). A intenção da "sociedade", que integra o programa "Empreender Mais Simples: menos burocracia, mais crédito", é simplificar a gestão de Micro e Pequenas Empresas (MPE) e orientar financiamento a empresários. Quem noticia o acontecimento é o vice-presidente do Banco BMG, Marcio Alaor.

Foto: DINO

Conforme as regras do convênio, donos de pequenos negócios - que correspondem a uma parcela de 98,5% das empresas brasileiras - terão à disposição um total de R$ 8,2 bilhões. Marcio Alaor explica que serão cerca de R$ 1,2 bilhão por meio da linha Proger Urbano Capital de Giro, com recursos do Fundo do Amparo ao Trabalhador (FAT), e os outros R$ 7 bilhões da linha BNDES Capital de Giro Progeren.

O objetivo da parceria entre as duas instituições é possibilitar soluções de financiamentos por parte do Banco do Brasil, porém, com orientação e acompanhamento feitos por consultores do Sebrae, tanto antes quanto depois da concessão de crédito. Marcio Alaor ressalta que consultoria será focada no uso consciente dos recursos e na melhoria da gestão financeira das empresas, com redução de riscos de inadimplência. As MPE, desta forma, terão acesso ao capital de giro com menor custo financeiro e também de forma mais rápida, a partir de fluxo diferenciado de análise e concessão de crédito no Banco.

A expectativa é que, na primeira fase, que acontece durante o mês de fevereiro, agentes especializados do Sebrae atuem em nove cidades de todas as regiões brasileiras, são elas: Campinas, Ribeirão Preto, Vitória, Manaus, Cuiabá, Sinop, Natal, Mossoró e Curitiba. Já na segunda fase, que começa a partir de março, a intenção é que o convênio já esteja em plena operação, com 500 agentes do Sebrae em todo o país, reporta o executivo do Banco BMG, Marcio Alaor.

As expectativas para o cenário nacional
De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae, as instituições financeiras não são a primeira opção dos micro e pequenos empreendedores quando o assunto refere-se à busca de crédito. Apesar do custo menor, o empecilho maior é a dificuldade de gestão.

Segundo o estudo, ano passado, 83% dos empresários do segmento não procuraram os bancos e 52% preferiram negociar com seus próprios fornecedores, ainda que pagando juros mais altos, ilustra Marcio Alaor. O presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, salienta - "Pretendemos mudar essa realidade, aproximando o Banco do pequeno negócio e tornando mais fácil o acesso ao crédito. O pequeno negócio é o motor da nossa economia e precisa de oxigênio para permanecer no mercado".

Já o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, acentua a importância do convênio. "Para os empresários que necessitam aprimorar a gestão dos seus estoques, compras e prazos, será muito importante contar com o Sebrae em todo o processo de concessão e aplicação do crédito na empresa, por meio da assessoria de especialistas em pequenos negócios. Acreditamos muito nessa parceria", enfatiza Caffarelli.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade