PUBLICIDADE

Pesquisa inédita apura o Comportamento de compra do consumidor no Mobile

Praticidade e agilidade, por exemplo, foram os principais pontos positivos de realizar compras no mobile para 81% e 71% dos entrevistados

24 mar 2017 - 17h53
Ver comentários
Publicidade

O Digitalks, em parceria com a Opinion Box, realizou uma pesquisa inédita sobre o Comportamento de Compra do consumidor no Mobile, que foi apresentada durante a Conferência Content e Mobile Marketing, no dia 21 de março, em São Paulo.

Foto: DINO

Em todo o Brasil, foram entrevistadas 1.166 pessoas que realizaram alguma compra via smartphone ou tablet, fosse através de um aplicativo ou acessando um site pelo celular, nos últimos 12 meses. O levantamento foi realizado entre os dias 2 e 12 de março de 2017, a margem de erro é de 2,9 por pessoa e o nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Felipe Schepers, um dos fundadores da Opinion Box, afirma que o levantamento é uma ferramenta de auxílio para as empresas que investem em e-commerce no Mobile em todo o país. "Embora pareça óbvio, se o site for lento ou não responsivo, por exemplo, a probabilidade do consumidor desistir da compra no Mobile é muito grande. Cada vez mais é preciso entender o produto e o perfil do consumidor para alinhar com a melhor estratégia de venda e a melhor forma de conseguir as informações é através da realização de uma pesquisa e não de achismos", completa Felipe.

Para o Digitalks, que desde sua fundação, em 2009, tem como principal característica o fomento do marketing digital, "apoiar pesquisas para aferir os principais problemas do setor é fundamental para fazer a máquina girar", esclarece o CEO Flavio Horta. "As informações apuradas vão auxiliar o mercado na tomada de decisões", completa.

Praticidade e agilidade foram os principais pontos positivos de realizar compras pelo smartphone ou tablet para 81% e 71% dos entrevistados. Quanto à quantidade de compras realizada nos últimos 12 meses, 14% fizeram somente uma compra, enquanto que 56% fizeram entre duas e cinco compras e 30% fizeram seis ou mais.

Entre os itens mais comprados, a pesquisa revelou que os consumidores compram de tudo. Em primeiro lugar, com 47%, ficam roupas e acessórios, quebrando o paradigma de que é difícil comprar roupa através do e-commerce. Eletrônicos ocupou a segunda posição, com 40%, seguido de Livros e Papelaria (37%), Saúde, beleza e medicamentos (36%), Informática (34%), Eletrodomésticos (31%), Comida (30%), Táxi ou carro particular (28%), Ingressos (25%), Viagens e Turismo (20%), Cama, mesa e banho (13%), Móveis e Decoração (12%) e Artigos esportivos (12%).

Sobre a forma de pagamento, as opções foram bastante amplas, podendo incluir todas as utilizadas, começando com a principal. Neste caso, o mais utilizado foi o boleto bancário, por 31% das pessoas, seguido por 27% que preferiram o cartão de crédito parcelado sem juros e 20% o cartão de crédito à vista.

A compra acontece através de aplicativos (apps) e site pelo celular. 18% utilizam apenas aplicativos e 15% apenas pelo site no celular, sendo que, 24% utilizam as duas modalidades.

Onde buscar informação frequentemente sobre os produtos e serviços que pretende comprar apontou o Google para 94% das pessoas, 83% para o site da empresa, 79% comparadores de preços, 63% Facebook. Mas, de perto, quanto mais jovem, maior é a busca nos canais como Reclame Aqui, com 55%, e Instagram, com 34%.

O levantamento apurou que e-mail também é mobile. 33% dos entrevistados abrem todos os emails no celular, enquanto 37% abrem a maioria, 14% cerca da metade, 15% abrem poucos e 2% não abrem nenhum.

"O Mobile influencia na loja física e no e-commerce. Não são ações isoladas, portanto necessitam de uma estratégia em conjunto", esclarece Felipe Schepers. Compra na loja física e pesquisa no smartphone exemplifica o comportamento de 24% do público pesquisado que sempre age dessa forma. Além disso, 26% confirma que o mobile participa da sua decisão de compra.

Para finalizar, foram apontados os principais motivos que provocam a desistência da compra. Site lento e não responsivo são os principais pontos levantados por 50% dos entrevistados com relação ao site das empresas. Basicamente, os números se repetem quanto aos aplicativos. O travamento do App é a causa de desistência de compra para 56% do público, enquanto que 50% desiste se estiver lento. Muitos passos para finalizar a compra, não conseguir visualizar os produtos, a usabilidade, a redução de informação por causa da redução da tela e a falta da opção 'continuar comprando' foram as principais reclamações.

Digitalks e Opinion Box

Ao longo de 2017, serão realizadas novas pesquisas com temas diversos, sempre focadas em marketing digital. Os resultados serão apresentados nos eventos promovidos pelo Digitalks. Mais informações no site www.digitalks.com.br.

Sobre o Digitalks

O Digitalks é a principal empresa brasileira que leva conhecimento e oportunidades de negócios através de mais de 50 atividades anuais, preparando pessoas e transformando empresas para a nova realidade digital.

Desde 2009, o Digitalks realiza eventos em todo o Brasil, dissemina conteúdo em diversos canais de comunicação -incluindo portal de notícias, revista e TV Online-, realiza cursos de capacitação e conecta pessoas, incentivando a geração de negócios sólidos. Integrante do mesmo grupo corporativo do iMasters e E-Commerce Brasil, a empresa tem como objetivo fomentar o setor digital.

O projeto é um oferecimento de Facebook, Google, Mercado Livre e Twitter e é mantido pelas empresas 2Bots, A² Business Intelligence, Accenture Interactive, Adjust, Agência Linka, Akna, All iN Marketing Cloud, Apiki, Buscapé, Buzzmonitor, CI&T, Contentools, CRP Mango, Dinamize, Gamned, GhFly, GTC, HostGator, IgnitionOne, Infobip, Kwanko, leadlovers, LinkBrand, LinkedIn, Locaweb, Lomadee, Media Response, PWC, RD Station, Seekr, SEO Marketing, Trakto, Ve Interactive, Video Click, Vitrio, Vtex Partner, Wix, Xtech, Yahoo e Zanox. O projeto tem o apoio de ABRADi, APP Brasil, Cidade Marketing, Digitais do Marketing, E-Commerce Brasil, EraTransmidia, Fenapro, IAB Brasil, iMasters, MestreGP, Mundo do Marketing, Putz Filmes, Siegel Press e Startupi.


DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade