PUBLICIDADE

O que a indústria de calcário propõe ao governo para ampliar produtividade agrícola

Sugestões envolvem ações que vão desde a difusão da prática de calagem até um novo treinamento para os técnicos governamentais

23 nov 2016 15h53
ver comentários
Publicidade

A Associação Brasileira dos Produtores de Calcário Agrícola (Abracal) há anos busca sensibilizar o governo federal sobre a importância da correção do solo para o país. Durante o encontro nacional do segmento, realizado no mês de outubro em Curitiba (PR), a associação entregou ao secretário de Políticas Agrícolas do Ministério da Agricultura, Neri Geller, documento contendo cinco ações de iniciativa governamental que incentivariam a calagem - como é conhecido o processo que elimina a acidez do solo e fornece suprimento de cálcio e magnésio para as plantas.

"Adotar como prática nacional a calagem significa melhorar os resultados da agricultura brasileira", afirma o presidente da Abracal, Oscar Alberto Raabe.

As sugestões envolvem ações que vão desde a difusão da prática até um novo treinamento para os técnicos governamentais.

Essa requalificação levaria a informação sobre a importância da correção da acidez do solo diretamente aos agricultores. Organismos públicos, como Embrapa e Emater, destacariam aos produtores o fato de que países tropicais, como o Brasil, apresentam solos cuja aplicação de adubo - item de alto valor agregado - precisa ser ampliada. Se 90 dias antes da adubação e do plantio ocorrer a calagem, os recursos investidos em fertilizantes serão menores, além de os resultados da colheita, maiores.

Linhas de financiamento também constam da pauta de reivindicações. Confira a seguir os cinco itens apresentados pela Abracal. Neri Geller levou o documento para ser analisado pelo Ministério da Agricultura.

Ações propostas de iniciativa governamental

. Implementação efetiva de um programa nacional de difusão da calagem, com a chancela do Ministério da Agricultura.

. Retreinamento do pessoal ligado à assistência técnica ao agricultor (corpo técnico da Embrapa, Emater, entre outros), com vistas ao significado e da importância da calagem dos solos.

. Programa de financiamento específico para a correção do solo.

. Financiamento para a correção do solo, aberto de janeiro a dezembro, sem o hiato que ocorre atualmente no meio do ano, exatamente no momento da decisão do agricultor e consequentemente da maior demanda.

. Financiamento da calagem dentro do custeio agrícola, devidamente ligada ao aumento do Valor Básico de Custeio.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade