4 eventos ao vivo

Escape: empresárias reúnem histórias de quem teve coragem de largar tudo e cuidar da própria carreira

3 ago 2016
17h19
  • separator
  • 0
  • comentários

A insatisfação no mundo corporativo é um assunto recorrente entre os profissionais. Segundo pesquisa da Isma Brasil (International Stress Management Association) 72% das pessoas estão insatisfeitas com o trabalho. Divulgada em 2015, a pesquisa mostrou também que a insatisfação em 89% dos casos tem a ver com a falta de reconhecimento, em 78% com excesso de tarefas e em 63% com problemas de relacionamento.

Para aqueles que não se sentem realizados com seu atual emprego e buscam a luz no fim do túnel, será realizado no dia 1º de outubro, no Museu Inimá de Paula, em Belo Horizonte, o Escape , um evento criado para estimular a autenticidade e o empreendedorismo criativo, com palestras de profissionais de sucesso que deram um basta em seus empregos tradicionais e foram em busca de seus propósitos de vida.

Foto: DINO

A iniciativa surgiu das empresárias Alinne Ferreira e Andrea Aguiar Azevedo, que depois de acumular mais de vinte anos de histórias de desilusões, dúvidas e angústias no mercado corporativo, resolveram largar os padrões antigos e passaram a tecer com mais leveza suas próprias carreiras.

Advogada, 42 anos, Andrea Azevedo trabalhou 20 anos em multinacionais e grandes escritórios. Entretanto, se sentia deslocada. "Tinha uma angústia muito grande, mas não sabia o porquê, passei por cenas de assédio moral e tive momentos em que chorei muito, pois não me sentia feliz no trabalho. Demorei a perceber o que estava me fazendo mal. Quando pedi demissão, me dei um tempo, estudei, novas possibilidades se abriram, redescobri minha feminilidade e autoestima. Então comecei a trabalhar como consultora de imagem e também percebi que meu lugar é ensinando. Compreendi que posso realizar meus talentos e também fluir na minha vida pessoal. O que mais valorizo hoje é conseguir equilibrar a responsabilidade com a minha liberdade. Isso realmente não tem preço", conta Andrea, com os olhos brilhantes de alegria.

Inspirada no pai, Alinne Ferreira, 37 anos, sempre teve o trabalho como valor muito forte. "Comecei a trabalhar bem cedo. Me identifiquei com algumas possibilidades que o mundo corporativo oferecia, como a possibilidade de conhecer e ajudar muitas pessoas, a "segurança" do emprego fixo e com aquela série de benefícios que as empresas oferecem. Mas o problema é que eu fui aceitando mais e mais trabalho e quando percebi estava sobrecarregada. Cheguei a acumular 52 horas extras num mês e viajar para seis Estados em duas semanas, tendo uma filha de três anos", relata. Através de um processo de coaching, tomou consciência do excesso de tarefas e descobriu em si novos valores. "Vi que trabalho é importante, mas qualidade de vida e família também são. No ano passado dei uma reviravolta, me libertei do mundo corporativo. Além de ter estudado comunicação, busquei na psicanálise, no coaching, na neurociência e em diversos outros cursos as referências para criar uma vida profissional mais leve", comenta.

As duas empresárias resolveram promover o Escape forma de possibilitar às pessoas uma nova forma de viver o trabalho. "Criamos no ano passado o projeto Terapia do Café, onde reunimos pessoas para troca de experiências e networking. A iniciativa foi crescendo e hoje tem um grupo de 160 pessoas, a maioria delas se mostrava incomodada com o universo corporativo tradicional. Percebemos que existe um modelo que chamamos de "Escravidão Mental", que é um conjunto de crenças que vêm desde nossos pais, das próprias empresas e do mercado como um todo. Essas crenças fazem com que o medo muitas vezes paralise as iniciativas e vontades, fazendo com que as pessoas passem anos e anos infelizes em seus empregos", analisa Alinne.

"Para suprir a necessidade de troca e inspirar as pessoas que estejam passando por uma fase de transição, como nós passamos, resolvemos lançar o Escape . Não existe fórmula mágica, existem possibilidades. É isso que queremos mostrar, além de possibilitar networking com pessoas alinhadas nessa sintonia", comenta Andrea.

Sobre o Escape

Além das palestras, o evento contará também com performances, trocas, dinâmicas de inspiração, libertação e de criatividade. Vai possibilitar debates sobre as tendências mundiais de trabalho e qualidade de vida, para se criar uma carreira autêntica.

Serão seis palestrantes. A escritora Paula Quintão, criadora da Escola de Rumos e autora do livro "Para sempre um novo Eu", vai falar sobre Empreendedorismo com Propósito. A renomada empresária Rafaela Cappai vai abordar as tendências do empreendedorismo criativo. O administrador e autor do livro "11 dias de Despertar", Gustavo Tanaka vai falar sobre o conceito de Empresa Livre e espiritualidade para os negócios. Já a coach de reorientação vocacional e idealizadora da Escola de Buscadores, Ana Paula Ramos, vai mostrar a importância da vulnerabilidade para se conectar com si mesmo e gerar negócios de valor. O estrategista cultural, de publicidade e marketing, Max Nolan, abordará o conceito de carreiras em rede. A especialista em coaching quântico, Rafaela Tavolaro, vai falar sobre a ciência da gratidão para gerar prosperidade.

A iniciativa será realizada através de financiamento coletivo . Para se inscrever, basta fazer doações de acordo com oito possibilidades disponíveis no site https://www.evoecultural.com/escape/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade