0

3 coisas que um Especialista em Educação Especial deve saber para se destacar

19 abr 2017
18h41
  • separator
  • comentários

Para garantir educação de qualidade aos alunos com necessidades especiais, o Governo Federal instituiu através da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, as orientações para a educação especial na educação básica no país. Estas diretrizes definem três princípios a serem seguidos na educação especial: a preservação da dignidade humana; a busca da identidade; e o exercício da cidadania.

Foto: DINO

A Educação Especial é uma realidade que muitas escolas vêm buscando atualmente, por isso, é importante que o profissional educador (que deseja se destacar nesta área) tenha um conhecimento aprofundado sobre o ensino de alunos com necessidades especiais.

Os profissionais da Educação Especial devem preparar os estudantes para estarem aptos a passarem pelo processo de inclusão na sala de aula, dando a estes a oportunidade de usufruírem de um direito imprescindível a todos: o ensino de qualidade. Por isso, listamos abaixo 3 fatores que um especialista em Educação Especial deve saber para se destacar.

1. Qualificação

O primeiro passo é buscar se qualificar para o trabalho.

Ao trabalhar com alunos com necessidade especiais, o profissional tem que ter uma bagagem de conhecimentos específicos para promover, de forma tranquila, a integração do aluno com o cotidiano escolar. O profissional deve buscar a qualificação constante, seja com cursos de especialização na área, ou ainda de extensão e aperfeiçoamento.

2. Visão democrática

Ter uma visão democrática e ampla sobre as individualidades de cada caso tornará o educador mais preparado para lidar com situações que venham a surgir em sala de aula. A sociedade é composta por indivíduos diversos, e respeitar essa diversidade é um diferencial para o educador.

3. Bom humor

O bom humor é uma importante ferramenta para a aprendizagem e inclusão das crianças com necessidades especiais.

O uso do bom humor em sala de aula é defendido por pedagogos, psicólogos e educadores. Ele pode ser utilizado com a adoção de jogos e contação de histórias.

O profissional que conseguir integrar ao seu trabalho os três princípios a serem seguidos na Educação Especial: a boa qualificação, a visão democrática e o bom humor; terá um excelente futuro e progresso na carreira dentro da Educação Especial.

www.institutoprominas.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade