0

10 startups do interior para ficar de olho em 2017

Conheça algumas das startups criadas fora dos grandes centros que merecem sua atenção no ano de 2017.

11 jan 2017
13h59
  • separator
  • comentários

Metrópoles como São Paulo, Recife e Belo Horizonte são cidades pulsantes, de onde saem as principais startups do país. Em tese, é onde tudo acontece. No entanto, cada vez mais empreendedores vêm se interessando em permanecer ou se mudar para centros menores na busca de um equilíbrio entre trabalho e qualidade de vida. As motivações vão desde maior contato com a natureza e custo de vida acessível até a facilidade em conseguir mão de obra qualificada mais comprometida e o acesso simplificado a programas de incentivos e investimentos.

Foto: DINO

Com este movimento, alguns ecossistemas empreendedores surpreendentes têm começado a ganhar força, tais como Sorocaba, São Carlos e Piracicaba, no interior de São Paulo, Blumenau e Joinville, em Santa Catarina, Maringá, no Paraná, Uberaba, Uberlândia e Itajubá em Minas Gerais, além do consagrado Vale da Eletrônica, na pequena Santa Rita do Sapucaí, também no estado mineiro. Como resultado, há cada vez mais startups de alto impacto surgindo nesses locais.

Abaixo, selecionamos 10 startups do interior que merecem sua atenção em 2017. A escolha foi feita com base na relevância do problema que buscam resolver, sua evolução até o momento, seu potencial de impacto e, é claro, o fator "cool". Confira a relação.

10 - Trackage (Uberaba, MG)

https://www.trackage.com.br/

A startup desenvolveu um sistema de monitoramento em tempo real de malas de viagem, com o objetivo de evitar extravios. A venda do dispositivo começou em 2016 e o foco para 2017 é intensificar os negócios com companhias aéreas do mundo todo.

09 - Inova GS (Santa Rita do Sapucaí, MG)

http://estagioonline.com/

A Inova GS é responsável pela plataforma de estágios EstagioOnline.com, que permite aos estudantes a possibilidade de fazer estágio a distância, com todo o suporte desde o gerenciamento de documentos até as atividades desempenhadas pelos estagiários. Em 2016, teve enorme crescimento e foi selecionada para o InovAtiva Brasil, maior programa de aceleração do país.

08 - 4intelligence (Santa Rita do Sapucaí, MG)

http://www.4econsultoria.com.br/

A startup mineira desenvolveu uma plataforma online de inteligência competitiva que adota o uso de técnicas econômicas, sofisticados modelos estatísticos e complexos algoritmos matemáticos, associados aos conceitos de Big Data e Data Analytics para análises econômicas que contribuem com o plano de vendas, expansão para novos mercado e lançamento de novos produtos de grandes corporações.

07 - Meus Pedidos (Joinville, SC)

https://meuspedidos.com.br/

A Meus Pedidos ultrapassou em 2016 a marca de 50 mil usuários com um aplicativo desenvolvido para representantes comerciais que permite que o vendedor atacadista demonstre seus produtos em catálogos digitais e emita pedidos de venda pelo tablet, smartphone ou computador, substituindo os blocos de pedido e catálogos impressos. A plataforma também automatiza a entrada de pedidos nas indústrias e distribuidoras pela integração com softwares de gestão ERP, acelerando o processo de venda e faturamento das mercadorias.

06 - InCeres (Piracicaba, SP)

http://inceres.com.br/

A InCeres tem como carro-chefe uma plataforma web que gerencia todos os dados da fertilidade do solo com a automatização de todo o processo geoestatístico envolvido na agricultura de precisão. O serviço proporciona eficiência na gestão das lavouras, aumentando em até 10 vezes a capacidade de processamento de dados e reduzindo custos drasticamente.

05 - Lemonade (Blumenau, SC)

http://www.itslemonade.com/

Lançada no evento SxSW, nos Estados Unidos, a Lemonade oferece uma plataforma para que empresas se relacionem com seus consumidores usando tecnologias de ponta sem ter de começar do zero. Em vez de desenvolver, lançar e promover seus próprios aplicativos, os anunciantes podem criar e hospedar suas campanhas de marketing no app da startup, reduzindo o tempo entre a elaboração e o lançamento.

04 - Dágora (Santa Rita do Sapucaí, MG)

http://dagora.net/

A Dágora oferece uma plataforma web de crowdlearning para ser um ponto de encontro entre quem quer aprender e quem quer ensinar, só que de forma em que o professor seja devidamente remunerado e que a comunidade de aprendizado pague o mínimo por isso. Em 2016, a startup passou pelo processo de aceleração do Seed e está sendo incubada no Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).

03 - Polifrete (Uberlândia, MG)

http://www.polifrete.com.br/

A startup nasceu para resolver dois problemas muitos comuns no mercado de logística. O caminhoneiro, para não retornar descarregado à cidade de origem, busca novos fretes no destino, só que em função dos altos custos da espera, muitos optam em retornar com o caminhão vazio, gastando todo lucro do frete anterior com combustível e pedágios. Enquanto isso, empresas têm dificuldade em localizar fretes qualificados e podem demorar de 12 a 15 horas nessa busca. Por meio do aplicativo e do site, a Polifrete faz essa conexão e já contabiliza mais de 500 transportadoras cadastradas e 10 mil motoristas na sua base de usuários.

02 - Das Coisas (Santa Rita do Sapucaí, MG)

http://momote.io/

Seu produto é um hardware genérico criado como projeto de mestrado no Inatel. O Momote, como é chamado, permite conectividade a qualquer equipamento e pode ser utilizado para as mais diversas aplicações em internet das coisas. Com projetos para grandes corporações em áreas como automação residencial, agricultura, segurança, cidades inteligentes e marketing, a Das Coisas vem sendo um dos principais viabilizadores das transformações tecnológicas que o país passará nos próximos anos.

01 - Agrosmart (Itajubá, MG)

https://www.agrosmart.com.br/

A Agrosmart utiliza os conceitos de cultivo inteligente e internet das coisas para proporcionar uma economia de até 60% no uso de água e energia na irrigação de plantações. A plataforma monitora, por meio de sensores no campo, mais de 10 variáveis ambientais e gera recomendações ao agricultor em relação à irrigação, doenças e pragas. Com o auxílio de um aplicativo, o produtor monitora o plantio e acessa as informações em qualquer lugar. A startup já recebeu premiação do Call to Innovation e participou do programa "Global Solutions Program", na Singularity University, no Vale do Silício. Em 2016, foi convidada pela NASA para um programa de transferência de tecnologia e foi selecionada pelo Google para participar do programa Launchpad Accelerator.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade