1 evento ao vivo

Estudo: cerveja sem álcool torna leite materno melhor antioxidante

11 ago 2011
11h48
atualizado às 12h56

A cerveja sem álcool pode aumentar em até 30% a capacidade antioxidante do leite materno, segundo concluiu um estudo desenvolvido pelo Hospital Doutor Peset e pela Universidade de Valência, na Espanha. A pesquisa começou em 2008 e estudou 80 mulheres saudáveis, de diferentes origens e hábitos e cujos bebês nasceram com o peso adequado para sua idade de gestação, informou um comunicado divulgado nesta quinta-feira pelo governo regional valenciano.

A dieta habitual de 40 destas mulheres foi incrementada durante o tempo do estudo com 660 ml diários de cerveja sem álcool e, dessa forma, foi comprovado que a cerveja sem álcool pode ter um efeito beneficente na mãe e no bebê, ao aumentar a capacidade antioxidante do leite. A pesquisadora e chefe de pediatria do Hospital Doutor Peset, Pilar Cardoner, afirmou que o objetivo é demonstrar que a ingestão de um produto rico em antioxidantes como a cerveja sem álcool pode "modificar a capacidade antioxidante do leite humano", e com isso reduzir o risco de doenças cardiovasculares nas crianças.

O estudo aconteceu graças a um convênio de colaboração entre o Hospital Doutor Peset e o Centro de Informação Cerveja e Saúde, entidade de caráter científico que fomenta a pesquisa sobre as propriedades nutricionais da cerveja e sua relação com a saúde.

EFE   
publicidade