PUBLICIDADE

Mulher acorda sem lembrar do que fez no dia anterior desde 1994

10 jun 2010 18h35
| atualizado em 11/6/2010 às 12h18
Publicidade

Todos os dias de sua vida, Michelle Philpots dá de cara com um homem que tenta convencê-la que eles são casados e que vivem felizes em Londres. Quando ela expressa dúvida, ele pega uma foto do álbum de casamento - que aconteceu há 12 anos - e mostra para ela. Esse é o único jeito de Michelle aceitar conversar com seu marido.

Todo os dias, Michelle Philpots tem que conviver com os bilhetinhos de seu marido para deixá-la a par de tudo que acontece com deles
Todo os dias, Michelle Philpots tem que conviver com os bilhetinhos de seu marido para deixá-la a par de tudo que acontece com deles
Foto: Reprodução

A mulher de 47 anos ficou assim após sofrer ferimentos no cérebro em dois acidentes, um de moto em 1985 e outro de carro em 1990. Ela consegue se lembrar de tudo o que aconteceu até o ano de 1994, mas desde então tudo o que acontece em um dia é esquecido no próximo.

Seu caso remete ao filme 50 First Dates (que ganhou o título Como se Fosse a Primeira Vez no Brasil), em que Adam Sandler se apaixona por Drew Barrymore, que tem o mesmo problema decorrente de uma batida de carro. Ian pediu Michelle em casamento apenas três meses depois que eles se conheceram em 1985. Mas por conta dos problemas que Michelle já tinha na época, foi preciso esperar cerca de 12 anos para que eles se casassem.

Em entrevista, Michele disse: "eu sei que sou casada com o Ian. Só isso. Não lembro de quem estava no casamento. Não lembro da festa, não lembro de nada". Não é só o amor que os une. Ian deixa centenas de bilhetinhos e mensagens no celular da mulher para deixá-la a par de tudo que acontece no dia a dia deles. Tudo o que ela faz e toda pessoa que ela encontra precisa ser anotado para uma "consulta futura", caso contrário ela não se lembrará no dia seguinte.

E quando ela precisa ir até lugares mais distantes de sua casa em Spalding, Lincolnshire na Inglaterra, ela carrega um navegador gps programado com detalhes das lojas e o seu próprio endereço. Ainda sim, segundo Michelle, há benefícios. "Pelo menos não reclamo da monotonia dos canais de tv e acho graça de todas as piadas que me contam", disse.

"E assim vou vivendo o mesmo dia, dia após dia", disse Michelle Philpots, que mesmo com o problema, trabalha voluntariamente em uma instituição de caridade próxima à sua casa. Para Ian, um esgrimista de 46 anos, o segredo do casamento é a paciência. "Claro que é frustante para mim, mas eu tenho que ser paciente, entender e aceitar que ela se esforça para lembrar das coisas. Não é culpa dela. Eu a amo e o esforço é por isso", afirma.

"Minha sorte é que a conheci quando tínhamos 25 anos, então ela ainda consegue lembrar de mim, só não lembra do casamento. Ainda bem que temos muitas fotos do nosso casamento", disse Ian. Peter Nestor, especialista da Universidade de Cambridge e médico responsável por Michelle, afirma que ela sofre de amnésia anterógrada que é caracteriza pela inibição dos mecanismos de consolidação da memória recente, o que faz com que ela não se lembre do que acontece no presente.

O médico disse ainda que, em 2005, Michelle foi mandada para casa depois que seu patrão, um advogado, descobriu que ela tirava xerox repetidamente do mesmo documento durante todo o dia. "É raro ter esse tipo de amnésia. Você é capaz de realizar normalmente as coisas do dia a dia. Mas se alguém lhe perguntar o que você fez ontem, jamais iria conseguir responder", disse Peter.

Fonte: O Dia
Publicidade