0

Novo partido-movimento de esquerda lança manifesto em SP

Luiza Erundina apresentou o manifesto para a criação de um novo partido inspirado nos movimentos de esquerda surgidos na Europa

27 mar 2015
20h16
atualizado às 20h18
  • separator
  • comentários

Foi lançada, nesta sexta-feira (27), a Carta Cidadania, um manifesto para a criação de um novo partido, o Raiz Movimento Cidadanista, que está sendo organizado por dissidentes da Rede Sustentabilidade, grupo criado por Marina Silva, e de partidos, como o PSB. A carta foi lançada pela deputada federal Luiza Erundina (PSB) e pelo historiador Célio Turino.

<p>Luiza Erundina é uma das criadoras do Raiz Movimento Cidadanista</p>
Luiza Erundina é uma das criadoras do Raiz Movimento Cidadanista
Foto: Alice Vergueiro / Futura Press

O partido-movimento, como eles se denominam, tem inspiração na ascenção do partido de esquerda Syriza, na Grécia, que elegeu o primeiro-ministro do país, Alexis Tsipras. O Podemos, partido surgido na Espanha após a manifestação dos Indignados, em 2011, é outro exemplo para o Raiz Movimento Cidadanista.

"Há que mudar a lógica do Sistema. “Os de acima abaixo e os de abaixo acima”, pois em uma democracia real “o povo manda e o governo obedece”. Ou assumimos este objetivo com coragem, clareza e determinação ou jamais mudaremos. E há exemplos de que pode ser assim. Da vitória do Syriza na Grécia ao Podemos da Espanha. Dos zapatistas no México à democracia direta na Islândia. Temos também os nossos vizinhos; a Bolívia, com a organização dos indígenas e pobres e o primeiro presidente indígena das Américas; o processo constituinte no Equador; o Uruguai da revolução tranquila; a cidade de Medellín, na Colômbia, antes conhecida pelo cartel das drogas e hoje reconhecida como a cidade mais inovadora do mundo", diz trecho do manifesto.

Para um novo partido ser criado, é necessário conseguir a assinatura do 0,5% do eleitorado nacional na última eleição. Hoje este número está em aproximadamente 500 mil assinaturas. Em 2013, o Superior Tribunal Federal (STF) rejeitou a criação da Rede Sustentabilidade, organizada por Marina Silva, por faltarem 50 mil assinaturas para chegar ao número mínimo exigido.

 

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade