0

DF: PSC expulsa deputado que fez oração da propina em mensalão

16 jul 2010
12h47
atualizado às 13h32
Laryssa Borges
Direto de Brasília

A Comissão Executiva Nacional do Partido Social Cristão (PSC) confirmou nesta quinta-feira a expulsão do ex-deputado distrital Junior Brunelli, citado como integrante do esquema do mensalão do DEM no Distrito Federal e que apareceu, durante as investigações da Operação Caixa de Pandora, conduzindo uma espécie de "oração da propina".

O esquema de desvio de recursos públicos, desbaratado no final do ano passado e conhecido como mensalão do DEM, era coordenado, segundo a Polícia Federal, pelo então governador José Roberto Arruda (ex-DEM, sem partido) e envolvia empresas de tecnologia para o pagamento de propina a deputados da base aliada.

Em um dos vídeos divulgados pelo então secretário de Relações Institucionais e delator do esquema do mensalão, Durval Barbosa, Brunelli, que em outras imagens aparece recebendo maços de dinheiro, é quem pede a intervenção divina.

"Pai, quero te agradecer por estarmos aqui, sabemos que nós somos falhos, somos imperfeitos, mas é o teu sangue que nos purifica. Pai, nós somos gratos pela vida do Durval ter sido instrumento de bênção para nossas vidas, para essa cidade. Tantas são as investidas, Senhor, de homens malignos contra a vida dele, contra nossas vidas. Nós precisamos da Tua cobertura e dessa Tua graça, da Tua sabedoria, de pessoas que tenham, Senhor, armas para nos ajudar essa guerra. Acima de tudo, Senhor, todas as armas que podem ser falhas, todos os planejamentos podem falhar, todas as nossas atividades, mas o Senhor nunca falha", dizia o ex-parlamentar no vídeo da oração.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade