1 evento ao vivo

OMS recomenda que turistas se vacinem contra febre amarela

15 fev 2017
21h11
atualizado às 21h26
  • separator
  • comentários

Estrangeiros que viajarem ao Brasil para o Carnaval em áreas com surto da doença devem ser imunizados com antecedência, alerta organização. Ministério da Saúde registra 82 mortes e 243 casos confirmados.A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou nesta quarta-feira (15/02) que turistas que pretendam viajar para áreas afetadas pelo surto de febre amarela no Brasil se vacinem contra a doença.

Em comunicado, o órgão diz que, com a chegada do Carnaval, é preciso que os visitantes sejam imunizados com ao menos dez dias de antecedência.

Segundo a OMS, novas áreas foram afetadas pela surto da doença, que começou em Minas Gerais. A nova lista inclui Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Tocantins.

Em comunicado, a organização esclarece que não é necessário se vacinar caso o visitante não esteja numa área considerada de risco, mas se as pessoas que viajaram para cidades grandes pretenderem se afastar em direção ao interior é preciso se prevenir contra a febre a amarela.

Além da vacinação, a OMS recomenda que os estrangeiros tomem cuidados adicionais para evitar serem picados por mosquitos e procurar atendimento médico rapidamente caso os sintomas apareçam.

"Em vista de uma situação de transformação e levando em consideração a chegada de visitantes pelo Carnaval nas próximas semanas, e que eles podem sair das principais cidades, a recomendação da OMS é a vacinação pelo menos dez dias antes da viagem", diz o comunicado.

Novos casos

Em apenas uma semana, o Ministério da Saúde registrou 176 novos casos suspeitos de febre amarela em Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Bahia, Tocantins e Rio Grande do Norte. Ao todo, a pasta investiga 1.236 casos de pacientes que podem ter contraído a doença. Até o momento, 243 suspeitas foram confirmadas.

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta que 82 pessoas morreram por febre amarela em Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo desde o início do surto. Outras 112 mortes suspeitas podem ter sido causadas pela doença.

O Brasil está em alerta desde o início do ano por causa do surto de febre amarela, que tem se manifestado em dois tipos: a silvestre, transmitida pelo Haemagogus e Sabethes, e a urbana, que é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue, do zika vírus e da febre chicungunha.

KG/ABr/efe

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade