PUBLICIDADE

PI: Exército aguarda verba para levar carros-pipa a 58 cidades

17 set 2009
19h25 atualizado às 20h05
19h25 atualizado às 20h05
Publicidade

Yala Sena

Direto de Teresina


Devido à falta de recursos, o Exército Brasileiro não iniciou a Operação Carro-pipa em 58 municípios que sofrem com a falta de água no Piauí. Os Batalhões de Construções e Infantaria de Teresina e de Crateús, no Ceará, que vão atuar nos municípios do Piauí, já receberam a lista das cidades no polígono da seca, mas aguardam a liberação do recurso para a contratação dos carros-pipa.

Imagem divulgada pela Defesa Civil mostra região de seca no Piauí
Imagem divulgada pela Defesa Civil mostra região de seca no Piauí
Foto: Defesa Civil/Piauí / Divulgação

A Defesa Civil do Estado solicitou ao Ministério da Integração Nacional ajuda para atender 76 municípios que estão com escassez de água. O capitão Francisco de Paula Camelo de Sousa Júnior, do 40º Batalhão de Infantaria de Crateús, informou que os oficiais cearenses irão atuar em 25 cidades no Piauí.

"Estamos dependendo da chegada do recurso para iniciar o atendimento às famílias", disse o capitão, que não soube informar o valor necessário. Segundo ele, o aluguel do carro-pipa na região varia de R$ 2,5 mil até R$ 11 mil, conforme o percurso. Para antecipar o trabalho, o capitão disse que homens serão deslocados para os municípios para fazer o cadastramento das famílias e verificar as rotas dos carros-pipa.

Serão atendidas as regiões de Caridade do Piauí, Francisco Santos, Massapê do Piauí, Monsenhor Hipólito, Padre Marcos, Pio IX, São Julião e Belém do Piauí.

O coordenador da Operação Pipas no Piauí, Dimas Ferreira Oliveira, disse que recebeu autorização para atuar em 34 cidades do Estado, mas confirmou que falta a liberação dos recursos. "A estimativa é que vamos precisar de 130 carros-pipas, mas esse número pode ser alterado", disse Oliveira.

Procurada pelo Terra, a assessoria de imprensa do Ministério da Integração informou que fará um levantamento sobre o entrave na liberação dos recursos para a operação no Piauí. Porém, somente na sexta-feira informará uma posição.

Fonte: Especial para Terra
Publicidade