0

Pesquisa: 83% dos manifestantes de SP votaram em Aécio

Maioria dos manifestantes espera que consequência dos atos seja a punição aos culpados dos escândalos de corrupção

13 abr 2015
22h28
atualizado às 22h59
  • separator
  • comentários

Uma pesquisa realizada com manifestantes que foram à Avenida Paulista, em São Paulo, no último domingo (12), pela start-up Lean Survey, mostra que a maioria das pessoas, ou 32% delas, foi às ruas protestar prioritariamente contra a corrupção no Governo Federal, enquanto 27% dos manifestantes queriam antes de tudo "Fora Dilma". O levantamento revela, porém, que os que participaram do ato já não foram eleitores de Dilma Rousseff na última eleição. Ao todo, 83% votaram em Aécio Neves (PSDB) no segundo turno do ano passado, e apenas 3% apostaram na petista.

<p>Redes Sociais foram usadas por 60% dos manifestantes para se informar sobre o protesto</p>
Redes Sociais foram usadas por 60% dos manifestantes para se informar sobre o protesto
Foto: Felipe Marques / vc repórter

Entre os resultados desejados como consequência do movimento, o que aparece em primeiro é a punição aos culpados nos escândalos de corrupção (24%), seguido pela renúncia de Dilma (21%).

Siga Terra Notícias no Twitter

Sobre a forma como as pessoas ficaram sabendo e se organizaram para o protesto, as redes sociais (Facebook e Twitter) foram citadas por 60% dos entrevistados como tendo sido a principal. Em relação ao protesto do dia 15 de março, 69% também estiveram presente nele.

O perfil dos manifestantes também foi pesquisado. Dos que responderam à pesquisa, 77% possuem renda familiar superior a um salário mínimo; 60% têm o ensino superior completo e 23% completaram a pós-graduação.

A pesquisa entrevistou 561 pessoas, entre as 12 e 18 horas, no protesto que ocorreu na Avenida Paulista, no dia 12 de abril.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade