PUBLICIDADE

Idec mostra áreas onde pode faltar água; Sabesp contesta

Companhia de saneamento questiona interpretação de informações pelo instituto e afirma que zonas assinaladas em mapa referem-se a locais onde estão instaladas válvulas redutoras para controle de vazamentos

28 out 2014 11h32
| atualizado às 14h13
ver comentários
Publicidade
<p>Sabesp revelou quais pontos podem sofrer com a falta de água em casos de queda de pressão na rede</p>
Sabesp revelou quais pontos podem sofrer com a falta de água em casos de queda de pressão na rede
Foto: Pixelbliss / Shutterstock

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) enviou na última sexta-feira ao Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), mapas das regiões relacionados ao abastecimento de água na Grande São Paulo. De acordo com o Idec, as marcações no mapa correspondem a áreas de nível crítico e onde pode ocorrer falta de água por causa da redução da pressão na rede. Segundo a Sabesp, porém, as indicações - obtidas pelo Idec por meio do cumprimento do direito à informação, com base no Código de Defesa do Consumidor - referem-se apenas a locais onde existem válvulas de redução de pressão, utilizadas para minimizar possíveis vazamentos, principalmente à noite, e nada tem a ver possibilidade de falta d'água.

De acordo com a Sabesp, foram instalados 50 equipamentos deste tipo em 2014. Atualmente, existem 1.230, cuja instalação teve início há 18 anos, o que dá uma média de 68,3 válvulas por ano. "O material disponível no site do instituto parte de uma premissa equivocada e desprovida de qualquer fundamentação técnica ao afirmar que as áreas sob influência das VRPs (válvulas redutoras de pressão) são regiões de risco e, por isso, sujeitas a um desabastecimento. Além de incorreta, a conclusão do Idec induz os consumidores ao erro e cria pânico na população", informou a Sabesp em comunicado à imprensa.

O Idec, porém, acredita que, a liberação do mapa dá ao consumidor a possibilidade de "verificar se está nas regiões críticas e aprofundar as medidas de economia, se programando com antecedência”. Para Elici Maria Checchin Bueno, coordenadora-executiva do Idec, a divulgação da Sabesp trata-se de uma importante vitória. “ No entanto ,o cidadão, fornecedores e consumidores devem atuar no sentido da mudança de atitude e de refletir sobre como criar opções que propiciem o consumo sustentável diante de tal crise”, afirmou em comunicado. Segundo ela, a população de outras cidades e estados atingidos pela crise devem exigir o mesmo dos órgãos competentes para terem a realidade dos fatos. “ Trata-se de um direito de cidadania” disse.

ONG faz propaganda provocante por economia de água em SP

De acordo com o Idec, as informações liberadas pela Sabesp ainda são incompletas. “É pouco precisa e compreensível ao cidadão, mas é a primeira vez que a empresa reconhece publicamente que algumas zonas sofrem desabastecimento. O usuário que não estiver nessas áreas do mapa e mesmo assim sofrer com falta d’água, por exemplo, tem mais elementos agora para exigir explicações da Sabesp. Para superar a crise, a empresa ainda deve mais informações ao cidadão, como os endereços exatos e horários de falta d’água. A companhia tem a obrigação de disponibilizar isso em seu site”, acredita, segundo o gerente técnico do Idec Carlos Thadeu de Oliveira.

A liberação das informações por parte da Sabesp ocorre após a empresa se negar a atender ao pedido, mesmo após recurso em primeira instância na Justiça por parte do Ide, informou o instituto. Com um novo recurso, em segunda instância, a Sabesp liberou a informação. A companhia de saneamento não informou se a intepretação dos dados liberados feita pelo Idec será questionada formalmente.

Confira os locais em que a Sabesp apresenta informa que há válvulas de redução de pressão e que o Idec avalia como regiões críticas:

Mapa 1, que compreende as regiões dos bairros de: Brás (Canindé, Pari, Bom Retiro), Consolação, Paulista, Consolação, Cambuci (Jardim Glória), Ipiranga (Vila São José, Vila Dom Pedro II), Sacomã (Vila Independência, Vila Carioca, Vila Heliópolis, Cidade Nova Heliópolis), Vila Alpina.

Mapa 2, que compreende as regiões dos bairros de: Lapa, Casa Verde, Perdizes, Vila Romana, Sumaré, Pinheiros, Jardim América, Vila Mariana, Jabaquara, Sacomã, Cursino. Deriv. Brooklin (Vila Nova Conceição).

Mapa 3, que compreende as regiões dos bairros de: Moóca (Jardim Italia/ Vila Oratório/ Belenzinho/ Jd. Anália Franco), Carrão, Vila Formosa.

Mapa 4, que compreende as regiões dos bairros de: São Matheus, Jardim da Conquista, Jardim São Pedro, Sapopemba.

Mapa 5, que compreende as regiões dos bairros de: Penha (parte), Artur Alvim, Ermelino Matarazzo, Guaianazes, Cidade Tiradentes, Santa Etelvina, Itaquera, Deriv Vila Matilde (Jardim Itapema, Jardim Aricanduva, Jardim Marília), Carmo, Savoy, Vila Aricanduva, Vila Matilde.

Mapa 6, que compreende as regiões dos bairros de: Penha (parte), Cangaíba, Jardim Popular, Artur Alvim, Ermelino Matarazzo, São Miguel Paulista, Itaim Paulista, Itaquera,Vila Matilde, Penha (Jardim Jaú, Vila São Geraldo e Vila Guarani), Vila Matilde (Jardim Itapema, Jardim Aricanduva, Jardim Marília) .

Mapa 7, que compreende as regiões dos bairros de: Mairiporã - Irara Branca, Parque Cantareira, Horto (Tremembé, Vila Amélia, Jardim Itatinga), Vila Nova Cachoeirinha (Vila Basiléia, Cachoerinha, Jardim Centenário, Jardim Aida, Imirim, Limão, Jardim das Graças, Vila Carbone, Vila Palmeiras, Vila Santista), Casa Verde, Vila Brasilândia (Vila Bruna, Vila Cavaton, Chácara Nossa Senhora Aparecida, Jardim Mariliza, Vila Hermínia, Jardim Monte Alegre), Freguesia do Ó ( Jardim São José, Vila Portugal, Jardim São Ricardo, Jardim Iris, Vila Anastácio, Vila Ursulina, Vila Santa Delfina, Moinho Velho, Vila Picinin, Vila Brasilândia, Parque Monteiro Soares, Vila Julio Cesar, Itaeraba, Vila Palmeiras).

Mapa 8, que compreende as regiões dos bairros de: Parque Anhanguera, Perus, Jaragua, Pirituba, Vila Jaragua.

Mapa 9, que compreende as regiões dos bairros de: Tremembé, Tucuruvi, Edu Chaves, Santana, Mirante, Vila Medeiros, Vila Maria.

Mapa 10, que compreende as regiões dos bairros de: Jardim Angela, Jardim São Luiz, Pirajussara, Morumbi, Taboão da Serra – Jd Record, Raposo Tavares, Butantã, Butantã USP (Jardim Rizzo e Jardim São Remo), Butantã (Jardim Jaqueline e Jardim Peri Peri), Vila Sonia.

Mapa 11, que compreende as regiões dos bairros de: Embu – Vista Alegre, Embu – Centro, Embu – Santo Antonio, Embu – Deriv Santo Antonio (Sem ruas como referências), Itapecirica – Campestre, Itapecirica – Centro, Itapecirica – Embu Guaçu (Bairro mais próximo no Google Maps – Parque Santa Bárbara e Chácara Balbina), Embu Guaçu Centro, Jardim Angela, Jardim São Luiz, Santo Amaro (parte) .

Mapa 12, que compreende as regiões dos bairros de: Jardim das Fontes, Colonia, Interlagos, Grajaú, Americanopolis (parte).

Mapa 13, que compreende as regiões dos bairros de: Brooklin (Bairro mais próximo no Google Maps – Brooklin Novo), Santo Amaro (Bairro mais próximo no Google Maps – Granja Julieta), Chácara Flora, Americanopolis, Campo Belo, Jabaquara, Vila do Encontro, Americanopolis - Pq Real.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade