2 eventos ao vivo

Com nova linha BRT, Rio vai retirar 500 ônibus das ruas

Prefeitura confirmou a retirada no evento anterior a inauguração da nova linha BRT Transcarioca, que ligará a Barra da Tijuca, na zona oeste, até o aeroporto do Galeão, na zona norte

29 mai 2014
13h50
  • separator
  • comentários

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, confirmou nesta quinta-feira, em coletiva de imprensa, que com a inauguração da linha BRT Transcarioca, neste domingo, irá retirar de forma gradual das ruas um efetivo total de 500 ônibus das ruas da capital fluminense.

Os 500 coletivos serão retirados de forma gradual, como explicou o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes
Os 500 coletivos serão retirados de forma gradual, como explicou o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes
Foto: Prefeitura do Rio de Janeiro / Divulgação

O novo corredor de ônibus expresso atenderá um total estimado de 400 mil passageiros entre o terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, zona oeste, até o aeroporto internacional do Galeão, na zona norte. São 39 kms de extensão passando por um total de 14 bairros.

“Essa redução de coletivos e de linhas é que vai permitir o melhoramento do sistema de ônibus da cidade. Se diminui, você consegue fiscalizar melhor também”, disse o prefeito na coletiva de imprensa acompanhado pelo secretario municipal de Transportes, Alexandre Sansão. “Eu não quero dar um prazo final (para o corte das linhas e veículos), não é certo tirar uma linha sem uma panfletagem de pelo menos 15 dias”, complementou.

A cerimônia de inauguração neste domingo contará com a presença da presidente da República, Dilma Rousseff. Num primeiro momento, o sistema funcionará das 10h às 15h, para que seja testado, entre a estação Tanque e o terminal Alvorada, na Barra.

No futuro, a operação do trecho, vital para o deslocamento de passageiros e turistas, principalmente para os Jogos Rio 2016, poderá ser estendido para 24 horas. A partir do dia 4 de junho, o BRT Transcarioca vai operar das 5h às 23h (Galeão-Alvorada), no esquema semidireto, ou seja, com uma parada na estação Vicente Carvalho, onde o usuário poderá migrar para a linha 2 do Metrô Rio. 

 Primeiro corredor expresso da capital fluminense no sentido transversal, ao custo de R$ 1,9 bilhão, ele reduzirá o tempo gasto entre a Barra e o aeroporto internacional em cerca de 60% - de acordo com a secretaria municipal de Transportes. 

Com o serviço em prática e sendo corrigido aos poucos, em seu pleno funcionamento, poderá servir de baldeação ainda nos bairros de Madureira e Olaria (trens da Supervia), além de outros corredores do BRT, como a Transoeste (terminal Alvorada), com o futuro corredor da Transolímpica (Deodoro), e Transbrasil (terminal Fundão). 

 A ideia da Prefeitura, além de melhorar o tráfego de veículos nas regiões citadas, é reduzir a frota de ônibus em cerca de 500 coletivos, como citado pelo prefeito na manhã desta quinta-feira. Toda a operação do novo Transcarioca será monitorada pelo Centro de Controle Operacional – no seu ápice, ele terá 147 veículos. 

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade