1 evento ao vivo

Barco que virou em Manaus saiu de hotel famoso por celebridades

7 set 2012
23h03
atualizado às 23h15

Uma embarcação com 45 pessoas a bordo - sendo, pelo menos, 39 turistas, entre brasileiros e estrangeiros - virou na tarde desta sexta-feira no Rio Negro, informou o Corpo de Bombeiros do Amazonas. Segundo o tenente Júlio Leite, da Capitania dos Portos, que acompanhou as operações de busca e salvamento, o barco havia deixado o hotel Ariaú Amazon Towers, o maior complexo hoteleiro da Amazônia, distante 40 km de Manaus, quando tombou por volta das 16h horário local (17h horário de Brasília) na praia da Lua, localidade próxima à capital amazonense.

No momento, chovia forte com intensas rajadas de vento. Na embarcação, havia 39 turistas, além de cinco tripulantes. Equipes dos bombeiros, com lanchas e helicópteros, auxiliados por paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e pela Marinha, participaram das operações de busca e salvamento.

Resgatadas, as vítimas foram levadas ao píer do Tropical Hotel, no bairro de Ponta Negra, zona oeste de Manaus, e à Marinha do Davi, onde receberam os primeiros socorros.

Desaparecidos
Embora o dado oficial ainda tenha sido divulgado, não há, por enquanto, relatos de desaparecidos, acrescentou Leite. Um funcionário do hotel Ariaú Amazon Towers confirmou o acidente à BBC Brasil e informou que todos os ocupantes da embarcação foram resgatados com vida e os feridos encaminhados a hospitais da região. Eles não correm risco de morrer.

Segundo o mesmo funcionário, o hotel estaria acomodando os turistas em outros estabelecimentos da região. O Ariaú Amazon Towers, encravado no coração da Floresta Amazônica, é conhecido internacionalmente por hospedar celebridades, empresários e membros de alto escalão de governos.O fundador da Microsoft, Bill Gates, o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton, além da atriz Susan Sarandon e do diretor de cinema Roman Polanski já se hospedaram no hotel.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.

compartilhe

publicidade
publicidade