PUBLICIDADE

Anvisa obriga uso de álcool gel para combater superbactéria

26 out 2010
07h59 atualizado às 08h10
07h59 atualizado às 08h10
Publicidade

Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União obriga o uso de álcool gel em todos os serviços de saúde do País para garantir a higienização antisséptica das mãos dos profissionais da área. As instituições terão um prazo de 60 dias para se adequar à medida, que tem entre seus objetivos conter o avanço dos casos de contaminação pela superbactéria Klebsiella pneumoniae carbapenemase (KPC).

De acordo com a resolução, a medida segue diretrizes da Organização Mundial de Saúde, "com o intuito de prevenir e controlar as infecções relacionadas à assistência à saúde, visando à segurança do paciente e dos profissionais de saúde".

Estão obrigados a disponibilizar álcool gel todos os pontos de assistência e tratamento dos serviços de saúde do País; as salas de triagem, de pronto atendimento, unidades de urgência e emergência, ambulatórios, unidades de internação, unidades de terapia intensiva, clínicas e consultórios de serviços de saúde; os serviços de atendimento móvel e locais em que são realizados quaisquer procedimentos invasivos.

Os dispensadores contendo álcool gel devem ser disponibilizados, segundo a Anvisa, "à beira do leito do paciente, de forma que os profissionais de saúde não necessitem deixar o local de assistência e tratamento para higienizar as mãos", e "em lugar visível e de fácil acesso". Quando houver risco de mau uso da preparação alcoólica por pacientes - como ingestão -, os serviços de saúde devem "avaliar a situação e prover a disponibilização" de forma segura.

Fonte: Redação Terra
Publicidade