Guia de profissões


 
A
B C D E F G H J L M N O P R T V

Administração Pública

A administração de cidades, de Estados e do País não é mais coisa para amadores. Mesmo que você veja apenas políticos na linha de frente, acredite: se eles estão preocupados com a gestão correta dos recursos que estão à disposição, devem estar cercados de profissionais competentes. E é aí que está um dos principais nichos para uma área que vem crescendo nos últimos anos: a Administração Pública.

Mas esqueça os carimbos, as mesas repletas de papéis inúteis e toda a burocracia que você pode associar ao serviço público. A palavra-chave do administrador público é a criatividade, de fazer muito com poucos recursos e ser generalista. Em um município pequeno, um dos principais mercados para o profissional, é preciso saber lidar com o setor de compras, com a área de transportes, com a gestão do orçamento... Por isso, o curso mescla disciplinas diversas, como Teoria da Administração, Direito Administrativo, Contabilidade Pública e Marketing, conforme dados da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Mercado - Os profissionas da Administração Pública trabalham em órgãos federais, estaduais e municipais e consultorias para a área pública. Mas, apesar do nome, não é só na esfera pública que estão as vagas para o profissional.

Conforme José Carlos Buzanello, coordenador do curso na Universidade Federal do Rio de Janeiro (Unirio), as maiores oportunidades estão nas empresas privadas. Isso porque dentro das companhias é importante que haja um profissional com conhecimento da estrutura administrativa dos órgãos públicos com os quais a empresa vai se relacionar, seja como cliente, seja como fornecedora. Buzanello comenta que o salário, em média, está na casa dos R$ 1,1 mil.

É pra você? - Para ser um bom profissional da área, é preciso reunir características próprias dos administradores: criatividade e capacidade de trabalhar em grupo. "Ter uma habilidade de raciocínio rápido para resolver problemas e prever as respectivas situação futuras. O aluno deve ser dedicado e perseverante", avisa Buzanello, da Unirio.

O que vem por aí - A atuação em Organizações Não-Governamentais (ONGs) e na área de responsabilidade social das empresas é um dos principais novos nichos para o administrador público. "Hoje, a Teoria da Administração enfoca o mundo interno da empresa com o relacionamento do mundo externo da responsabilidade social do agente econômico", explica o coordenador da Unirio, o que vem bem a calhar para um profissional que reúne a prática administrativa com o conhecimento da gestão pública.

Diferencial - Para se dar bem desde o começo da faculdade, é bom ser bem-informado. "Não deixe de estudar e estar atento às mudanças do mundo empresarial e da administração pública gerencial", aconselha Buzanello. Na Unesp, o estudante de Administração Pública ainda faz, a partir do terceiro ano do curso, um estágio supervisionado em instituições públicas, governamentais ou não.

  • Imprima esta notícia
  • Envie esta notícia por e-mail

Busca

Busque outras notícias no Terra: