São Paulo

São Paulo

Domingo, 30 de novembro de 2008, 15h32 Atualizada às 17h59

São-paulinos têm tensão extra no vestibular da PUC

Entre os mais de 21 mil vestibulandos que realizam neste domingo o vestibular unificado da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), um bom número escolheu a camisa do São Paulo como modelo para realizar a prova. Enquanto eles estiverem resolvendo as questões, o time pode se sagrar hexacampeão brasileiro no Morumbi. Para isso, precisa vencer o Fluminense.

»Veja mais fotos do vestibular PUC-SP
» Confira a correção do vestibular
» Veja o manual do candidato
(Site da instituição)
»Confira dicas para o vestibular da PUC-SP

Preocupados com o vestibular e com o jogo, os são-paulinos fazem planos para este domingo. Eric Serson, 18 anos, que tenta uma vaga em Direito, afirma que acompanhou vários jogos do São Paulo no Morumbi e lamentou o fato de a prova acontecer no mesmo dia e horário da partida que pode decidir do título.

"Em primeiro lugar está a prova, já que gostaria de fazer Direito aqui. Mas em algum momento a gente pensa no jogo. Vai ser um título inédito para o time", disse.

O vestibulando de Economia Lucas Sales, 18 anos, também com a camisa do São Paulo, pretende acabar a prova no tempo mínimo de três horas. Assim, deixará o prédio da Universidade no mesmo horário do apito inicial da partida. "Não dá para perder o jogo. Hoje é dia de fazer uma boa prova e comemorar depois."

Daniel Barros, que vai tentar uma vaga em artes plásticas, é outro que pretende acabar a prova o mais rápido possível. Com um ingresso da partida, ele tentará acompanhar pelo menos o segundo tempo do jogo do Morumbi. "A PUC é a minha segunda opção. Acho que tenho boas chances na USP e vou fazer de tudo para, pelo menos, comemorar o final no Morumbi".

Atraso
Os portões do prédio da PUC na rua Ministro Godói fecharam pontualmente às 13h45. Até às 14h, nove vestibulandos aguardavam na porta e a entrada destes foi permitida um minuto antes da entrega das provas. A partir deste horário, outros três, que também se atrasaram, perderam o exame.

Uma destas pessoas, que era vestibulanda de moda, chorou muito ao perceber que não faria a prova. A estudante, que preferiu não se identificar, tentava uma bolsa de estudos no curso de moda na Faculdade Santa Marcelina, que tem o vestibular unificado ao da PUC.

"Eu vim de Guaianases (zona leste de São Paulo) e desci na estação Barra Funda do Metrô. O ônibus que vem para cá não circula aos domingos. Corri tanto, mas acabei perdendo a prova. Estudei tanto para isso. Eu não tenho condições financeiras para cursar uma faculdade. Estava tentando uma bolsa", disse.

Segundo ela, o vestibular da Santa Marcelina era a sua única opção. "Só posso fazer uma faculdade por causa da bolsa. Não me conformo de ter chegado dois minutos atrasada e não conseguir fazer o exame".

O vestibular da PUC-SP oferece 4,2 mil vagas em 42 cursos. Além da PUC, participam do vestibular unificado a Faculdade Santa Marcelina, a Faculdade de Medicina de Marília, a Faculdade de Direito de São Bernardo e o Instituto Rio Banco, entre outros.

  • Imprima esta notícia
  • Envie esta notícia por e-mail
Vagner Magalhães/Redação Terra São-paulinos têm tensão extra no vestibular da PUC- SP São-paulinos têm tensão extra no vestibular da PUC- SP

Busca

Busque outras notícias no Terra: