0

Timoshenko não vê motivos para adiar eleições pela gripe

7 nov 2009
17h16
atualizado às 17h30
  • separator

A primeira-ministra ucraniana, Yulia Timoshenko, disse neste sábado, que não vê motivos para o adiamento para maio de 2010 das eleições presidenciais previstas para janeiro, por causa da epidemia de gripe.

"Por enquanto, não vejo motivos para adiar o pleito. Assim que cada região superar o limite imposto pela quarentena, o processo pode continuar", assinalou, segundo as agências ucranianas.

Timoshenko respondeu assim às advertências feitas na véspera pelo subchefe do secretariado da Presidência, Igor Popov, sobre a possibilidade de adiamento para 30 de maio de 2010, das eleições previstas para 17 de janeiro.

"Se o governo não conseguir controlar a epidemia da gripe, não se pode descartar a imposição do estado de emergência e o adiamento do pleito", assinalou Popov.

Veja também:

Penteado "estilo quarentena" virou coisa do passado
EFE   
publicidade