0

RS confirma mais 4 mortes por gripe; total no País vai a 38

26 jul 2009
18h30
atualizado em 27/7/2009 às 00h03

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul confirmou na tarde deste domingo mais quatro mortes por gripe suína no Estado. Duas delas aconteceram no município de Passo Fundo, uma em Caxias do Sul e outra em Uruguaiana. Mais cedo, o secretário de Saúde da cidade de São Sebastião do Caí (RS), Fernando Cofferri, já havia confirmado uma morte em Montenegro, onde o rapaz de 20 anos estava internado. Com esses casos, o número de óbitos no País chega a 38.

Secretário de Saúdo do RS, Osmar Terra, anuncia novos casos de gripe suína
Secretário de Saúdo do RS, Osmar Terra, anuncia novos casos de gripe suína
Foto: Pedro Marques/SES / Divulgação

» Veja que cuidados tomar com a gripe suína
» Jovem de 20 anos é a 34ª vítima fatal da gripe no Brasil
» SP tem 16 mortes; total no País vai a 33
» Gripe suína faz argentinos mudarem de hábitos

A vítima em Caxias do Sul é um marceneiro de 36 anos, que era cardiopata. Em Passo Fundo, os óbitos registrados são de duas gestantes - uma tinha 31 anos e trabalhava como auxiliar de frigorífico e a outra é uma técnica de enfermagem de 25 anos. Em Uruguaiana, a vítima é uma mulher de 63 anos, que era diabética. Em Montenegro, o rapaz de 20 anos trabalhava na indústria de calçados.

A cidade de São Borja (RS), próxima à fronteira com a Argentina, já registra 21 casos suspeitos de gripe suína. Até o momento, uma morte foi confirmada na cidade, mas dois óbitos estão sendo investigados pela Secretaria de Saúde do município. Amostras foram encaminhadas ao Rio de Janeiro há cerca de 20 dias e os resultados ainda não foram divulgados.

A gripe já matou 16 pessoas no Estado de São Paulo, 16 no Rio Grande do Sul, cinco no Rio de Janeiro e uma no Paraná. Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

A estimativa da Secretaria do Rio Grande do Sul é de que existam em torno de 10 mil casos de pessoas que tem ou já tiveram a doença no Estado. O RS é vulnerável por ser de clima frio, além de fazer fronteira com países que apresentam a doença. "A epidemia está vindo da fronteira em direção ao litoral, atingindo também o norte do Estado. Atualmente, 392 pacientes estão internados em hospitais sendo que, destes, 101 estão em UTIs", disse o secretário.

Laboratório
No próximo dia 28, técnicos da Fiocruz estarão no Rio Grande Sul para uma inspeção no Laboratório do Estado, o Lacen, que derverá iniciar os testes de imunofluorescência. Com este recurso, que possibilita saber se as amostras são de gripe comum ou outra virose, será possível diminuir o tempo de espera para a confirmação dos exames. O Estado recebeu nesta semana 15 mil tratamentos de Tamiflu, que já foram distribuídos para as 19 Coordenadorias Regionais de Saúde, e serão usados conforme protocolo do Ministério da Saúde, para as pessoas com fatores de risco, principalmente grávidas.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade