0

Rio: menino de 11 anos está em estado grave por gripe suína

17 jul 2009
23h22
  • separator

A Secretaria de Saúde de Niterói confirmou na tarde desta sexta-feira a infecção de um garoto de 11 anos pelo vírus Influenza A (H1N1), responsável pela gripe suína. Ele está internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) de um hospital particular da cidade e, segundo as autoridades sanitárias, está em estado grave.

Este é o novo caso confirmado de gripe suína em Niterói. Ainda de acordo com a secretaria, o jovem não saiu do País e não tem nenhuma outra doença que possa agravar ainda mais a quadro clínico dele. Cerca de 15 amigos do rapaz, que não teve a identidade divulgada, estão em quarentena porque tiveram contato muito próximo com ele. A orientação é que eles não saiam de casa nos próximos dias.

Na quinta-feira, foi confirmada a primeira morte em decorrência da gripe suína no Rio de Janeiro. Trata-se de uma mulher de 37 anos que morreu último dia 13 em um hospital particular. O secretário municipal de Saúde do Rio, Hans Dohmann, disse que a mulher não viajou e também não teve contato com ninguém que tenha ido para países com grande incidência da doença.

As autoridades sanitárias estão investigando qual o vínculo epidemiológico no caso do óbito no Rio de Janeiro. Até o momento, apenas uma pessoa da família da vítima apresentou sintomas da doença. Colegas de trabalho e familiares da mulher são monitorados. Até o momento, 128 casos foram confirmados no Rio.

Segundo a última atualização da Organização Mundial de Saúde (OMS), em 6 de julho, havia 94.512 casos da nova gripe, em 122 países. O número de óbitos foi de 429, com uma taxa de letalidade de 0,45%. O Brasil registra 11 mortes.

Vírus circula pelo Brasil
Em entrevista coletiva dada na tarde desta quinta, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, afirmou que o vírus da gripe suína circula livremente pelo Brasil. A confirmação foi feita após o resultado do exame de um menina de 11 anos, que morreu em São Paulo, no dia 30 de junho, sem nenhum vínculo de fora do País.

A vítima não teria tido contato com nenhum estrangeiro de áreas de risco e nem teria viajado para fora do País recentemente. Com isso, o Brasil passa a ser o oitavo país a ter a presença do vírus circulando, com 11 mortes confirmadas.

Veja também:

Ministro da Saúde alerta para aumento de casos da covid-19 no interior do Brasil
Fonte: Redação Terra
publicidade