0

Rio aumenta fiscalização contra gripe suína em aeroportos

9 mai 2009
14h41
atualizado às 21h22

Depois da confirmação de seis casos da gripe suína no País, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) faz avaliações em todos os passageiros que chegarem ao Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro procedentes de países onde há registro da doença. A medida começou a ser adotada na manhã deste sábado, com os passageiros do vôo 905, da American Arlines, proveniente de Cancún e que fez escala em Miami, nos Estados Unidos.

» Brasil tem 1º contágio de gripe; infectados chegam a 6
» Veja o que é o vírus influenza Tipo A
» Tire suas dúvidas sobre a gripe suína

Os 175 passageiros tiveram que passar por uma triagem e, depois de embarcarem em um ônibus especial, foram levados para uma sala montada pela Anvisa no saguão do terminal. Eles responderam a um questionário antes de serem liberados. A partir de agora, quem apresentar sintomas da gripe será conduzido à sala de isolamento instalada no saguão do aeroporto.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, soldados do Corpo de Bombeiros vão reforçar as equipes de vigilância sanitária de plantão no aeroporto. O secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtez, acompanhou os procedimentos. Ele explicou que todas as pessoas tiveram que preencher questionários e passar por uma entrevista e só foram liberados depois de deixarem seus contatos.

Em entrevista na sexta-feira, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, confirmou a presença de dois cariocas entre as seis pessoas com a gripe no País. Um deles pegou a doença de um amigo, tornando-se o primeiro caso de contágio em território nacional.

Casos confirmados
O ministério da Saúde informou neste sábado que ainda há 30 casos suspeitos de gripe suína no Brasil, distribuídos pelos Estados de São Paulo (12), Rio de Janeiro (1), Minas Gerais (4), Paraná (4), Distrito Federal (2), Goiás (2), Santa Catarina (1), Mato Grosso do Sul (1), Pernambuco (1), Ceará (1) e Rondônia (1). Até este sábado foram confirmados seis casos de infecção no País e um de contágio dentro do território brasileiro.

O que é a gripe suína
É uma doença respiratória que atinge porcos causada pelo vírus influenza tipo A, que tem diversas variantes. Algumas das mais conhecidas são a H1N1, a H2N2 e a H3N2.

A gripe suína geralmente não atinge os humanos, e até então eram raros são os casos de contágio de pessoa para pessoa. A contaminação ocorre da mesma forma que a gripe comum, por meio de perdigotos (gotículas de saliva) lançados na tosse e espirros.

Sobre o recente surto que teve origem no México, a Organização Mundial de Saúde (OMS) confirmou que alguns dos casos registrados são formas não conhecidas da variedade H1N1 do vírus Influenza A.

Ele é geneticamente diferente do vírus H1N1 que vem atacando humanos nos últimos anos e contém DNA associado aos vírus que causam as gripes aviária, suína e humana, incluindo elementos de viroses européias e asiáticas.

Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade