Sites Relacionados
Retrospectiva 2004
Boletins
Receba as últimas notícias em seu email
Fale Conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!
Tecnologia
Governo lança PC popular e quer laptop de US$ 100
 
Divulgação
O laptop de US$ 100 vira um aparelho para leitura de livros digitais
O laptop de US$ 100 vira um aparelho para leitura de livros digitais
No começo de novembro, chegou às lojas as primeiras unidades do programa "Computador para Todos", uma tentativa do governo federal de levar as máquinas para a população de menor renda. O ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, anunciou a expectativa de vender 500 mil PCs populares.

  • Saiba mais sobre o programa "PC para Todos"
  • Laptop de US$ 100 faz sucesso na Tunísia

    O "Computador para Todos" é equipado com o sistema operacional Linux, do qual o governo sempre manifestou simpatia como uma alternativa ao Windows, da Microsoft - apesar de a empresa ter oferecido no País uma versão mais simples e barata. As máquinas saíram por até R$ 1,4 mil, com isenção de impostos para os lojistas e financiamento facilitado.

    Laptop de US$ 100
    O governo brasileiro também mostrou interesse no laptop de US$ 100 (cerca de R$ 240), anunciado pelo Laboratório de Mídia do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). O criador da entidade, Nicholas Negroponte, apresentou o primeiro protótipo em novembro, durante a Cúpula Mundial da Sociedade da Informação, na Tunísia.

    O aparelho, destinado a estudantes de países em desenvolvimento, virou a sensação do evento, e Gilberto Gil, Ministro da Cultura e representante do governo na Tunísia, garantiu que o Brasil estava na fila para ter o laptop de US$ 100, ao lado de países como Nigéria, Egito, Índia, China e Tailândia.

    Computador gratuito
    No final de 2005, surgiu ainda um ambicioso "concorrente" para o brasileiro "Computador para Todos" e para o laptop de US$ 100 do MIT. Uma organização chamada Asia Total, baseada em Hong Kong, anunciou uma máquina totalmente gratuita, o "iT", cujo um dos principais destinos seria o Brasil. O projeto seria viabilizado por patrocinadores, que teriam teclas exclusivas para acesso aos seus sites no teclado do computador. Não foi divulgada a data de lançamento do produto no Brasil.
     

  • Redação Terra