NotíciasRetrospectiva2008Fatos bizarros

 

Fatos bizarros

Fugas e roubos bizarros marcam ano de ladrões atrapalhados

Getty Images Ladrão pulou em frente à câmera fotográfica de mulheres que acabou atacando Ladrão pulou em frente à câmera fotográfica de mulheres que acabou atacando

Assaltos mal planejados, fugas mal sucedidas e circunstâncias estranhas foram alguns do ingredientes que fizeram parte das tentativas de assalto e roubo mais peculiares de 2008. A seguir seguem algumas histórias:

» Veja fotos de ladrões, comilões e candidatos
» Idoso rouba banco e foge em cadeira de rodas
» Jovem diz ter sido roubado por 4 loiras seminuas
» Ladrão arrependido envia dinheiro de volta à vítima

Um idoso assaltou um banco e fugiu em uma cadeira de rodas elétrica, em Palo Alto, nos Estados Unidos. O homem, com idade entre 65 e 70 anos, invadiu uma agência do Wachovia Bank e apontou uma arma para um caixa. A polícia afirma que as imagens das câmeras de segurança não foram suficientes para identificar o ladrão porque ele usou uma camisa sobre a cabeça.

Dois homens assaltaram uma loja de conveniência, no Estado americano do Colorado, usando calcinhas como máscaras. Eles roubaram uma quantia não informada em dinheiro e cigarros. Um dos ladrões usou uma calcinha verde e o outro, uma vermelha. As peças cobriam o nariz, a boca e o queixo de cada um e deixavam as outras partes do rosto expostas.

Um ladrão entrou em uma funerária na Espanha e tentou enganar a polícia fingindo-se de morto. Ele foi identificado pela polícia porque estava respirando e usava roupas esfarrapadas, ao contrário dos defuntos. A polícia informou que não tinha a mínima idéia do que o espanhol de 23 anos estava tentando roubar na funerária, não havia dinheiro nem objetos de valor no local. Os policiais chegaram junto do dono da funerária e encontraram o suspeito estendido dentro de uma câmara de vidro usada para velar os mortos.

Na Holanda, um homem acusado de roubar pedaços de carne de um supermercado na localidade de Kerkrade esqueceu o próprio filho de 12 anos no local do crime. Na pressa, o suspeito de 45 anos arrancou com o carro no estacionamento e chegou a atingir um funcionário do supermercado, que se jogou na frente do veículo para impedir a fuga. Os policiais esperavam que o suspeito voltasse para buscar o filho, mas ele não apareceu mais no local.

Em Washington, Estados Unidos, um criminoso azarado terminou sendo capturado por mandar uma mensagem de texto para o celular de um policial. Peter Pardo, 29 anos, procurava um amigo que soubesse fazer cartões falsos e enviou um SMS - para celular de um detetive da polícia que reconheceu seu nome de infrações anteriores. Ele então disse a Pardo que enviasse uma mensagem ao número de um suposto fraudador que poderia ajudá-lo - e que era, na verdade, outro policial. Pardo seguiu a indicação e foi preso tentando clonar 150 cartões de crédito a partir de identidades roubadas e aguarda julgamento.

Durante uma perseguição, em Los Angeles os fugitivos provocaram uma chuva de dinheiro ao jogarem pelo menos três maços de notas para fora da janela. Pouco depois o carro atingiu uma palmeira em frente a um shopping. Os quatro assaltantes saíram do veículo e começaram a correr.

Um ladrão arrependido enviou uma carta ao dono de uma loja de comida indiana de Bristol, no sudoeste da Inglaterra com 100 libras (US$ 160) e um pedido de desculpas por um delito cometido em 2001. O texto começava com as seguintes palavras: "Queridos senhores, escrevo esta carta para consertar algo que fiz no passado". O ex-ladrão lembrou que roubou 400 cigarros da loja e enviou o dinheiro como indenização. "Naquela época, consumia muitas drogas e minha vida era uma confusão. Agora, não tomo mais drogas e me esforço para levar uma vida decente e honesta", dizia a a carta. O dono da loja disse doaria o dinheiro para uma organização beneficente de luta contra as drogas.

No Estado da Flórida, um jovem americano disse ter sido roubado por quatro loiras que faziam topless. Olmer Morales, 18 anos, contou à polícia que foi atacado quando ia trabalhar de bicicleta. As mulheres, que vestiam apenas macacões, sem blusa ou sutiã, teriam segurado o jovem e levado US$ 100. O caso não foi adiante porque as autoridades afirmaram não ter encontrado ninguém que correspondesse à descrição da vitima.

Um homem foi preso por roubo em Bensalem, no Estado americano da Pensilvânia, depois que duas mulheres o reconhecerem em uma foto tirada em uma festa. Durante a festa, Smith teria pulado na frente da câmera quando as mulheres tiravam fotos. Andre Smith teria abordado as mulheres depois que elas deixaram o local. Depois, o homem foi expulso do bar por perturbar os clientes. No dia seguinte, o americano foi preso em casa.



Redação Terra