Política

Notícias por email

Política

Quarta, 3 de janeiro de 2007, 08h53  Atualizada às 12h33

Cabral diz que Estado comete genocídio em hospitais

Direto do Rio de Janeiro
Ernani Alves
Busca
Saiba mais na Internet sobre:
Faça sua pesquisa na Internet:

Um dia depois de declarar que a saúde no Rio de Janeiro é uma "barbaridade de ruim", o governador Sérgio Cabral visitou o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, na zona oeste da capital, e declarou que o Estado está cometendo "genocídio" nos hospitais. O governador afirmou que ficou chocado com a situação e disse que a unidade vem cometendo assassinatos.

» Rio: Cabral decreta emergência na Saúde e ataca Rosinha

Cabral comparou a unidade com as ações criminosas realizadas nos últimos dias. "Uma coisa é o criminoso matando inocentes, outra coisa é o Estado cometer genocídio", declarou.

O governador do Rio estava acompanhado do secretário de Saúde, Sérgio Côrtes. Os dois foram recebidos pelo novo diretor da unidade, César Fontes Rodrigues. O governador destacou a superlotação da unidade, com pacientes sendo atendidos no corredor, e a falta de manutenção dos elevadores. Cabral conversou com pacientes e funcionários e prometeu melhorar o atendimento.

Ainda na manhã desta quarta, a instituição recebeu 4 toneladas de medicamentos do Ministério da Saúde.

Redação Terra