Argentino sofre ereção permanente há 15 dias

13 de abril de 2005 • 19h31 • atualizado às 19h31

Um argentino que teve uma sonda implantada no pênis para poder urinar sofre de uma ereção permanente há 15 dias. A família diz que o "mal-estar" deve-se a um erro médico. Já os médicos avaliam como uma patologia neurológica.

Segundo a imprensa de Buenos Aires, o homem de 43 anos, identificado apenas como Horácio, foi internado no final de março com um princípio de infarto num hospital da cidade de Concordia, na província de Entre Ríos, no nordeste do país.

Elvira Alegre, irmã de Horácio, acredita que houve "má conduta médica". Já o diretor do hospital, Joaquín Yañez, atribuiu o caso a um tumor cerebral.

"O paciente tem uma patologia que, segundo os urologistas que o atendem, é de origem neurológica, por isso achamos que quando o problema for identificado teremos que aplicar um tratamento específico", afirmou.

Sonda sem permissão
O homem chegou ao hospital com um problema cardíaco, convulsões e mãos e pernas dormentes. Segundo sua irmã, depois de ser internado na UTI, Horácio não permitiu que um enfermeiro colocasse uma sonda para que pudesse urinar. No entanto, Elvira contou que apesar do pedido, o enfermeiro amarrou o paciente à cama e aplicou a sonda. Quando Horácio foi retirado da UTI e levado para uma sala de reabilitação já estava com o pênis ereto, por isso os médicos começaram a tratá-lo com analgésicos. Como a ereção continuou, um neurologista e um urologista fizeram uma drenagem nos genitais do homem.

"Depois da drenagem, o pênis do paciente fica mais flexível, mas quando Horácio fica nervoso o órgão volta a ficar ereto", conta a irmã Segundo o médico Yáñez, essa patologia afeta um a cada mil homens e é causada por tumores cerebrais que produzem a sintomatologia.

"O diagnóstico mais certo é que possivelmente exista uma lesão, que ainda não podemos certificar, mas suspeitamos que a origem seja um tumor", disse o médico. O problema "não tem tratamento na cidade de Concordia", segundo o diretor do hospital, que não excluiu a possibilidade de Horácio ser transferido nas próximas horas para uma clínica mais bem equipada na capital argentina.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »