Japoneses pagam para acariciar coelhos e aliviar a tensão

31 de agosto de 2009 • 15h59 • atualizado às 17h01
Garota brinca com animal em um café de coelho, no Japão Foto: BBC Brasil
Garota brinca com animal em um "café de coelho", no Japão
31 de agosto de 2009
Foto: BBC Brasil

Japoneses estressados estão recorrendo a "cafés de coelho" para aliviar a tensão do dia-a-dia. Locais como o Usagi-to-Cafe ("O Coelho e o Café"), na cidade de Nagoya, oferecem a oportunidade de se pagar para acariciar os bichinhos em um país onde muitos apartamentos alugados proíbem animais de estimação.

Em meio a louça, objetos, fotos e bonecos inspirados nos coelhos, os clientes podem comer uma refeição e depois relaxar enquanto fazem carinho nos animais. "Eles são diferentes de bichinhos de pelúcia e de gatos ou cachorros. Eles são tão fofinhos e eu me sinto muito relaxada aqui", diz Hiromi Ono, uma executiva que frequenta o lugar.

Os cafés de animais, incluindo coelhos, gatos e cachorros, viraram moda no Japão e já podem ser encontrados em várias partes do país. O preço para acariciar os bichinhos fica em cerca de US$ 1 por minuto.

Socialização
Os donos de coelho também podem trazer seus animais de estimação para brincarem com alguns dos 18 coelhos que "trabalham" no café. O objetivo é fazer com que os bichinhos visitantes fiquem mais sociáveis. O proprietário do café, Noaki Kurata, um fã incondicional de coelhos, diz que os animais dele são muito especiais.

"Coelhos de estimação normalmente não gostam de carinho porque são muito mimados. Mas os coelhos daqui são treinados para serem amigáveis, então os clientes podem abraçá-los à vontade", explica ele.

Kurata diz que o negócio tem tido ótimos resultados este ano, graças às pessoas que veem os coelhos como uma espécie de terapia para aliviar o estresse.

BBC Brasil - BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »