Homem com câncer aposta na própria vida e leva 10 mil libras

30 de maio de 2009 • 09h49 • atualizado às 10h20

O britânico Jon Matthews, que médicos disseram que morreria em poucos meses quando foi diagnosticado com um câncer terminal em abril de 2006, não só continua vivo como, aos 59 anos, faturou 10 mil libras (US$ 16.180) ao apostar em sua sobrevivência.

Há pouco mais de três anos, Matthews descobriu que tinha mesotelioma, um tipo de câncer bastante raro, que compromete o mesotélio (o tecido que protege a maioria dos órgãos internos). Mesmo desenganado pelos médicos, ele se recusou a aceitar a previsão de que morreria antes de 2007 e procurou uma casa especializada, a William Hill, para apostar 100 libras que chegaria vivo a 1ª de junho de 2008.

A casa de apostas avaliou que as chances do britânico sobreviver à doença eram de 50 por 1. Com isso, Matthews ganhou 5 mil libras. Não satisfeito, depois de embolsar esta quantia, ele voltou a desafiar a William Hill apostando que continuaria vivo em 1º de junho de 2009.

A não ser que algo inesperado aconteça até a meia-noite de hoje, Matthews já tem mais 5 mil libras asseguradas. Seu próximo objetivo dele agora é viver até 1º de junho de 2010. Caso isto aconteça, o britânico ganhará mais 10 mil libras, já que a casa se comprometeu a pagar 100 libras por cada uma apostada.

Matthews disse à agência de notícias britânica PA que os médicos que o atendem disseram que é muito raro pacientes viverem mais de dois anos depois que são diagnosticados com mesotelioma. O britânico também declarou que não vai ficar com a quantia ganha. "Uma hora vou morrer e não precisarei do dinheiro", afirmou. A intenção dele é doar a soma a diversas organizações que trabalham com doentes de câncer.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »