Finlândia: polícia usa mosquito para prender suspeito

22 de dezembro de 2008 • 11h23 • atualizado às 11h27

A polícia finlandesa acredita que encontrou um ladrão de carros graças ao exame de DNA feito por meio de uma amostra de sangue retirada de um mosquito, informou a AFP.

» Ladrão vomita na cena do crime
» Ladrão de cofrinho é pego por DNA

Em junho, um carro foi roubado na cidade de Lapua, a 380 km de Helnsinki e foi encontrado próximo a uma estação de trem, a 25 km de onde foi levado.

O inspetor Sakari Palomaeki disse que a patrulha policial conduziu uma inspeção no veículo e notou um mosquito cheio de sangue. O inseto foi levado ao laboratório para testes, onde foi constatado que o sangue pertencia a um homem com registro na polícia.

O suspeito disse no interrogatório que não roubou o carro. Ele afirma que pediu carona para um homem que conduzia o veículo na rua.

Palomaeki disse que a Justiça vai decidir se as evidências são sólidas o bastante para levar adiante as acusações contra o homem. "Não é comum usar mosquitos. Durante o treinamento não nos dizem para ficarmos de olhos em mosquitos na cena do crime disse os inspetor".

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »