Alunos são suspensos por usar calcinha fio dental

21 de outubro de 2008 • 18h52 • atualizado às 19h20

Da BBC Brasil

São Paulo


Uma classe inteira de formandos em uma escola para meninos da Austrália foi suspensa depois que alguns deles fizeram bagunça vestidos com calcinhas estilo fio dental e estouraram fogos de artifício em uma estação ferroviária.

» Bar não pode trocar calcinha por bebida
» Chefe proíbe cueca e calcinha suja
» Japonês espalha calcinhas pelas ruas

Cerca de cem dos 250 alunos do 12º ano do Xavier College, em Melbourne, teriam participado da "brincadeira" para marcar o fim do período letivo.

Segundo a imprensa local, eles correram pelo colégio usando apenas as gravatas do uniforme e a lingerie fio dental, além de terem acendido fogos de artifício em uma estação ferroviária próxima do colégio, a estação de Balaclava.

O problema começou no horário do almoço na segunda-feira, o dia em que foi celebrada uma tradição não-oficial entre os formandos, a de participar de brincadeiras e travessuras.

A polícia local informou que, no dia, recebeu inúmeras reclamações relativas a um grupo estudantes entre 17 e 18 anos de idade incomodando a vizinhança onde fica a escola.

Eles estariam incomodando motoristas e atrapalhando o tráfego e também há acusações de que alguns veículos foram danificados.

Hospital
Um estudante foi internado no hospital local com várias fraturas na perna depois de uma brincadeira no espaço de recreação da escola.

Um dos moradores do bairro onde fica a escola de Melbourne escreveu ao jornal local The Age afirmando que os os estudantes estavam bêbados.

"Eles estavam muito bêbados e alguns deles mal conseguiam ficar em pé. Meus filhos já passaram por este dia de brincadeiras, mas nunca vi algo assim."

O Xavier College suspendeu as aulas até quarta-feira, que seria o último dia de aula.

Em uma declaração o Xavier College afirmou que os estudantes "transgrediram as fronteiras do comportamento lógico" com suas brincadeiras, e que a conduta "inaceitável" forçou a diretoria a cancelar as aulas restantes.

O colégio católico não citou os problemas fora dos limites da escola, mas a polícia local ameaçou processar os alunos envolvidos.

BBC Brasil - BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »