Cingapura: cheirador de axilas é condenado a prisão

13 de junho de 2008 • 03h20 • atualizado em 16 de junho de 2008 às 09h49

Um homem com a mania de cheirar axilas de mulheres foi condenado a 14 anos de prisão e 18 chicotadas por um tribunal de Justiça de Cingapura, após ser considerado um "perigo público".

O acusado, de 36 anos, e que aparentemente sofre de um transtorno mental, foi declarado culpado de 23 casos de assédio a mulheres das quais se aproximou para cheirar suas axilas e tocá-las quando se encontravam em elevadores ou outros locais públicos.

O tribunal assinalou que a dureza da pena se deve ao perigo representado pelo homem à sociedade, e ao risco de que volte a cometer os mesmos delitos pelos quais foi condenado.

A legislação de Cingapura estabelece o castigo adicional das chicotadas para todos os delitos cometidos por homens e considerados graves, como posse de drogas, estupro e vandalismo.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »