Polícia confunde manequim de Lara Croft com ladrão

17 de maio de 2007 • 10h22 • atualizado às 10h30
Um manequim como esse, com cerca de 1,8 m de altura, causou a confusão com a polícia
Um manequim como esse, com cerca de 1,8 m de altura, causou a confusão com a polícia
17 de maio de 2007
Divulgação

David Williams, dono de uma loja de informática na Grande Manchester, Inglaterra, teve problemas com a polícia local após levar para casa um manequim da heroína Lara Croft, do jogo Tomb Raider (vivida no cinema pela atriz Angelina Jolie), que seria vendido no eBay. Os policiais confundiram o manequim com uma pessoa armada, invadiram a residência e prenderam Williams.

» Homem é preso com manequim de noiva
» Homem tenta enganar polícia com boneco
» Funcionário é flagrado nu com manequim

Williams havia ligado para a polícia após receber diversos trotes, e quando as autoridades chegaram à sua casa, o empresário de 42 anos não atendeu à porta. A silhueta do manequim em tamanho real (em torno de 1,8 m de altura) que estava na sala foi o estopim para que a polícia pedisse reforços, acreditando que havia alguém armado dentro da residência. Afinal, como se sabe, Lara Croft costuma aparecer portando armamento pesado, e seu manequim respeita a imagem.

Em pouco tempo a casa estava cercada pela polícia e foi invadida pelos fundos, onde Williams estava com o rádio ligado. "Eles gritavam 'Onde está a arma? Onde está a arma?' Eu disse que não tinha uma arma, eu estava chocado, não sabia o que estava acontecendo", explicou.

Segundo o site Manchester Evening News, David foi levado para o presídio - com o manequim - sob suspeita de porte de armas. Ficou detido por 13 horas e meia, sendo acusado de tentar enganar a polícia: os policiais alegavam que o braço do manequim tinha se movido. "Como poderia? É um manequim", perguntou o homem que diz que "seria cômico se não tivesse sido tão assustador".

Uma porta-voz da polícia local afirmou ao jornal Daily Mail que os policiais invadiram a casa após não terem sido recebidos e acreditando ter visto uma pessoa apontando uma arma dentro da residência.

David Williams agora conversa com seus advogados para processar a força policial por prisão injusta, o que deve acontecer no próximo mês, depois de saber se a polícia moverá ou não contra ele uma ação por porte ilegal de armas. O 'perigoso' manequim continua com a polícia como evidência.

Magnet
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »