Dona de maior silicone do Brasil entra no Guinness

14 de maio de 2007 • 19h10 • atualizado às 20h06
O recorde da capixaba Sheyla de Almeida está registrado no Guinness Brasil
O recorde da capixaba Sheyla de Almeida está registrado no Guinness Brasil
14 de maio de 2007
Eliana Gorritti/Especial para Terra

Eliana Gorritti
Direto de Vitória

São Paulo


Agora é oficial. O título da mais siliconada do Brasil pertence à capixaba Sheyla de Almeida. O recorde está registrado no Guinness Brasil. "Agora o título é meu. Em breve serei a maior da América Latina e depois espero conquistar o mundo", afirmou a modelo.

» Veja as fotos

Recordista no Brasil, a capixaba garante que uma equipe do Guinnnes World já entrou em contato com ela. "Recebi alguns e-mails da Inglaterra, pedindo que eu enviasse meu material para o Guinness Records World", disse.

No mês passado, Sheyla se submeteu a mais duas cirurgias de lipoaspiração e a uma no nariz. Aos 27 anos de idade, ela já passou por 22 cirurgias e ainda está em fase de recuperação dos últimos procedimentos feitos este mês. "Coloquei fio russo no bumbum para dar aquela empinada e injetei mais solução salina nas próteses dos seios. Agora, é 1,8 litro de silicone em cada seio. Até o final do ano, espero chegar aos 3,5 l", disse. Entre as outras plásticas a que Sheyla se submeteu estão a retirada de duas costelas, plástica no abdome e pequenas correções no nariz e na boca.

Para a capixaba, tornar-se dona oficial do título de mulher mais siliconada do Brasil foi uma sensação inesquecível. "Nossa, eu chorei de emoção. Fiquei muito feliz ao saber que tenho este título e posso representar o meu País lá fora", disse.

Se ela esperava por isso? "Pra falar a verdade, nunca esperava tudo isso que está acontecendo. Fui capa de revistas nacionais e internacionais, fui a vários programas de TV, fechei contrato com uma gravadora independente e estou produzindo meu CD de música country. Também vou participar de um filme de terror. Tudo parece um sonho e tenho medo de acordar", afirmou. A modelo vai participar do filme Anomally, do diretor Terry Wickman. As gravações começam ainda este ano. O filme deve ser rodado em Nova York e estrear somente no ano que vem.

Agora, a siliconada promete dar um tempo nas cirurgias e afirma que quer mesmo investir na música. "Quero me dedicar à minha carreira de cantora. Por enquanto, terminei minhas cirurgias. Só farei a próxima operação para superar a argentina Sabrina Sabrok e conquistar o recorde da América Latina", disse.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »